capturar_idoycwwApesar do sucesso da trama, a novela ‘A Força do Querer’ não acumula apenas elogios. Parte dos brasileiros, especialmente os do Norte do país, estão um bocado insatisfeitos com a forma que sua cultura, lugares, tradições e sotaque são retratados.

Um dos principais alvos de críticas é a persongaem Ritinha, vivida por Isis Valverde. A música-tema da moça em ritmo de forró não agrada aos paraenses, assim como o sotaque. “Tb achei estranho a música da ritinha ser forró e o sotoque tá mais pra nordestino, paraenses usam palavras diferentes, dialetos que é só do Pará”, questionou um fã.

Para o professor e pesquisador paraense João de Jesus Paes Loureiro, o problema está em um ponto muito turístico da cidade. “Os episódios que acontecem no ‘Ver-o-Peso’ é que estão gerando polêmica. Principalmente porque as pessoas não se reconhecem nas cenas”, defende Loureiro, segundo informações do UOL.

Já para Sérgio Andrade, cineasta amazonense, os problemas de identidade refletem uma visão do restante do Brasil. “Faz parte desse bairrismo disfarçado que existe no Brasil, que não observa com detalhes cada região e suas peculiaridades. Então, para a novela, está tudo bem ter sotaque nordestino porque na generalização é tudo Norte”, diz.

A Globo, entretanto, tratou de defender a trama de Gloria Perez, dizendo que a novela não se passa exatamente em Belém, mas em uma cidade fictícia chamada Parazinho, não tendo compromisso com a realidade.

“A música tema de Ritinha é ‘Sereia’, de Roberto Carlos. As demais músicas tocadas quando a personagem está em cena fazem parte da trilha da novela, que abrange diversos ritmos brasileiros. Sobre o tanque de água em que Ritinha nada, a cena se passa nos arredores do Ver-o-Peso, não dentro no mercado. É um recurso dramatúrgico que ajuda a contar a história dela”, destacou a emissora em nota.