Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 02 de August de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Coronavírus no Pará: mulheres e jovens são os mais atingidos; veja números!

Por Dol
Publicado em 06 de abril de 2020 às 05:02H

Compartilhe:
Orientação é que as pessoas saiam de casa apenas se necessário. | Mauro Ângelo/Diário do Pará

No último dia 30 de março, o Pará entrou para a lista de mais um dos estados brasileiros com transmissão comunitária da Covid-19. Dois dias depois, 1º de abril, a primeira morte era anunciada.

Mesmo com o primeiro caso registrado em 18 de março, as notificações aconteciam de forma tímida e, inicialmente, com uma média de dois dias de intervalo, aumentando a contagem ao final da segunda semana.

Ao passo que nos aproximamos do pico da doença, o mês de abril, a tendência é que o número de infectados aumente. Até o momento, chegamos a 86 confirmados após uma explosão de 27 notificações somente no dia 3 de abril.

Essa quantidade  expressiva já possibilita um filtro dos paraenses infectados, como gênero, idade, além da disposição dos casos nas regiões afetadas pela pandemia da Covid-19.

No gráfico abaixo, é possível entender melhor como os pacientes do Pará se comportam.

Acompanhe!

Paraenses já circulam com máscaras pelas ruas da capital.
Paraenses já circulam com máscaras pelas ruas da capital. Mauro Ângelo/Diário do Pará

GÊNERO

Até o momento,  44 mulheres, 41 homens e uma criança foram diagnosticados; atenção especial para o público feminino que concentra 51% do total desses infectados; a idade média das pacientes de ambos é 40 anos.

FAIXA ETÁRIA

Os últimos registros mostram também que são muitas as pessoas fora do grupo de risco contaminadas. Classificando do mais novo ao mais velho, temos: dois casos de 0 a 19 anos; 25 casos entre 20 a 30 anos; 22 casos de 31 a 40 anos; 17 casos de 41 a 50 anos; e onze casos de 51 a 60 anos.

Acima de 60 anos – É importante ressaltar que essas pessoas estão mais propensos a ter complicações e morrer com o avanço da Covid-19, pois fazem parte do chamado “grupos de risco”, incluindo os portadores de doenças crônicas, como diabetes, hipertensão e asma, por exemplo. No Pará, são nove infectados e um óbito (a morte de uma idosa de 87 anos, a vítima mais velha infectada pelo vírus Sars-CoV-2).

GEOGRAFIA

Concentram a maior parte dos casos divulgados as cidades de Belém (49), Ananindeua (10) e Santarém (5), seguido de Itaituba (3), Barcarena (3), Castanhal (2), Marabá (2), Marituba (2) e Parauapebas (2).

Em se tratando de regiões, temos a capital (49) e Região Metropolitana (13); em seguida, a região do Nordeste (7) e o Sudeste (7) que chamam atenção e compartilham o terceiro lugar devido a quantidade de infectados. Já as regiões Sudoeste (5) e Oeste (5) permanecem em menor número.

PREVENÇÃO

Assim como divulgado pelos órgãos de saúde, a orientação é que as pessoas permaneçam em casa, saiam apenas quando necessário e mantenham uma rotina de higienização: lavar as mãos com água e sabão ou, na falta disso, usar álcool em gel 70%. Fora de casa, mantenha-se afastado das pessoas e não toque com as mãos sujas os olhos, nariz e boca.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend