Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 21 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Sachês de chá podem liberar bilhões de microplásticos, diz pesquisa

Por Exame
Publicado em 29 de setembro de 2019 às 11:48H

Compartilhe:

Ervas, especiarias e folhas são alguns dos vários ingredientes que as pessoas costumam usar no preparo do chá – plástico, no entanto, não está na lista. Uma pesquisa publicada na revista Environmental Science & Technology relatou que os saquinhos que envolvem os sachês de chá são responsáveis pela liberação de bilhões de microplásticos – de no máximo 5 milímetros – e plásticos de até 100 nanômetros diretamente na bebida.

Pesquisadores da Universidade McGill, no Canadá, utilizaram microscópios eletrônicos para analisar o conteúdo presente na água e nos saquinhos de chá. Os acadêmicos descobriram que cada sachê de chá liberava, sozinho, cerca de 11,6 bilhões de partículas de microplástico e 3,1 bilhões de nanopartículas de plástico na água que os indivíduos utilizavam para tomar chá. Embora a maioria dos sachês tenha a indicação de ser feita de seda, grande parte é constituída de plásticos químicos como nylon e tereftalato de polietileno (PET) – sendo que este último é o mesmo composto químico utilizado nas garrafas de água.

É importante ressaltar que, mesmo que os saquinhos sejam realmente feitos de seda, alguns fabricantes ainda usam pequenas quantias de plástico para reforçar a estrutura dos sachês. Para demonstrar de que forma a água contaminada afeta seres vivos, os pesquisadores colocaram pulgas marítimas, da espécie Daphna magna, em diferentes soluções – onde a quantidade de microplásticos variavam. Os animais vieram a falecer e, enquanto ainda estavam vivos, apresentavam comportamentos e anomalidades que sugeriam que os pequenos plásticos estavam intoxicando os seres vivos.

Os efeitos para a saúde dos seres humanos, porém, ainda não foram estudados. No entanto, a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou recentemente que microplásticos presentes na água potável não prejudicam a saúde do corpo humano – com base nas informações adquiridas até o momento. Sobre os assunto, os pesquisadores canadenses disseram que sua pesquisa é um alerta para os efeitos do plástico no ecossistema dos animais e do meio ambiente: “Até o momento, os efeitos na saúde de consumir micro e nanoplásticos para seres humanos ainda são desconhecidos, enquanto os efeitos subletais observados no presente estudo e em outros animais (por exemplo, algas, zooplâncton, peixe e camundongo) emitem um alerta precoce de ambos os fatores ambientais. risco e possível risco à saúde humana”, disseram, ao concluírem o estudo.

Os microplásticos são encontrados em toda a parte – tanto na água da chuva como na neve – e, possivelmente, em quase todos os sistemas digestivos dos seres humanos – mesmo que um indivíduo não consuma chá.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend