Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 13 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Com direito a descontos na conta de luz, 500 mil famílias ainda não fizeram cadastro

Por ORM
Publicado em 21 de maio de 2020 às 14:15H

Compartilhe:

Em torno de 500 mil famílias paraenses em condições de acessar a Tarifa Social de Energia Elétrica ainda não fizeram o cadastro e por isso não fazem uso do benefício, que possibilita descontos diferenciados na conta de luz. Neste período de pandemia, conforme Medida Provisória do governo federal, o desconto pode chegar a até 100% no consumo. No mês de abril, houve aumento no número de pessoas que foram em busca do benefício. De acordo com a Equatorial Energia no Pará, mais de 10 mil consumidores fizeram o cadastro, enquanto, nos outros meses, a média era de três a quatro mil. Para maio, a expectativa é de que esse quantitativo cresça ainda mais.

Segundo o diretor executivo de relacionamento com o cliente da Equatorial, Gilliard Vaz de Oliveira, no Pará, pouco mais de 700 mil consumidores já têm acesso à Tarifa Social. Com as agências da Equatorial Energia fechadas, por conta da pandemia da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, a empresa intensificou o atendimento nos canais digitais.

É possível realizar o serviço pelo site, ligando para o número 0800 091 0196 ou por meio do WhatsApp, pelo número (91) 3217-8200, onde o cliente vai falar com a atendente virtual Clara. “No primeiro contato, serão repassadas as opções de serviço, entre eles a de cadastro na Tarifa Social”, explica Gilliard. Será preciso informar o número de contrato e do Número de Identificação Social (NIS), do titular da conta ou de qualquer familiar que more na mesma casa.

Têm direito à Tarifa Social de Energia Elétrica clientes inscrito no CadÚnico (que concede o número do NIS) com renda familiar de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50); idosos ou pessoas com deficiência que recebem o Benefício da Prestação Continuada (BPC) com renda mensal por pessoa inferior a um quarto do salário mínimo (R$ 261,25); famílias inscritas no CadÚnico que tenham portador de doença que necessite de aparelhos ligados à energia elétrica de forma continuada, com renda mensal de até três salários mínimos (R$ 3.135); famílias indígenas e quilombolas inscritas no CadÚnico com renda menor ou igual a meio salário mínimo (R$ 522,50) por pessoa da família ou que possuam, entre seus moradores, algum beneficiário do BPC.

O diretor da Equatorial esclarece que a Tarifa Social garante desconto na conta de energia, que pode chegar a atender 65% da fatura (quanto menor o consumo, maior o desconto). Porém, nesses meses de pandemia, o benefício foi ampliado. Conforme a Medida Provisória de 8 de abril de 2020, do governo federal, ficam isentos do pagamento referente à tarifa de energia elétrica os clientes cadastrados na Tarifa Social nos primeiros 220 kWh consumidos no mês. Ou seja, um desconto de 100% no consumo até 220 kWh, que já vem sendo aplicado no Pará pela Equatorial Energia. Esta medida vale até 30 de junho. 

“Vai chegar a fatura apenas do que foi consumido acima dos 220 kWh”, esclarece Gilliard. “A medida provisória é em cima do consumo, não isenta tributos e impostos”, completa.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend