Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 02 de August de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Paraná e Rússia podem assinar acordo para fabricar vacina contra Covid-19

Por Dol
Publicado em 11 de agosto de 2020 às 12:07H

Compartilhe:
researchers lab work

O governo do Paraná anunciou que deve assinar um convênio com a Rússia, na próxima quarta-feira (12), para a produção da vacina Sputnik V, que teve o registro de agente imunizante contra o novo coronavírus, anunciado pelo presidente Vladmir Putin. As informações são do Yahoo. 

O anúncio da parceria foi feito pelo diretor-presidente do Instituto de Tecnologia do Paraná, Jorge Callado. O acordo prevê que o Paraná poderá testar, produzir e distribuir a vacina. 

Segundo o governo do Paraná, o protocolo russo será compartilhado com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa ), para que a mesma libere todas essas etapas. A produção da vacina no Brasil, no entanto, depende do aval da Anvisa.

O acordo deve ser assinado pelo governador Ratinho Júnior (PSD) e pelo embaixador da Rússia no Brasil.

De acordo com a Secretaria de Comunicação do governo do Estado do Paraná, o governador tem uma reunião prevista para amanhã com o embaixador russo no Brasil, mas não confirmou que será assinado um acordo de parceria para a vacina.

Já o chefe do fundo soberano da Rússia, Kirill Dmitriev, disse que a vacina deveria ser produzida no Brasil após aprovação regulatória.

ANÚNCIO DE VACINA

A Rússia foi o primeiro país a registrar uma vacina do mundo contra o agente que provoca a Covid-19. A Sputnik V foi desenvolvida pela estatal russa Instituto Gamaleya de Epidemiologia e Microbiologia, em Moscou, em conjunto com o Ministério da Defesa da Rússia. O anúncio da vacina foi feito hoje pelo presidente russo, Vladimir Putin.

A vacina foi anunciada após menos de dois meses de ser testada em humanos. O ministro da Saúde da Rússia, Mikhail Murashko, disse que o teste imunológico mostrou eficácia e segurança. As autoridades russas disseram que têm planos de iniciar uma vacinação em massa em outubro.

De acordo com o registro nacional de medicamentos do ministério da Saúde, consultado pelas agências de notícias russas, a vacina será distribuída em 1 de janeiro de 2021.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend