Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 26 de October de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Arquidocese diz que parecer científico sobre Círio de 2020 será divulgado só em agosto

Por ORM
Publicado em 13 de julho de 2020 às 11:25H

Compartilhe:
Dom Eladio Canto, da Diocese de Óbidos, e dom Taveira: três respiradores enviados pelo Papa ao Pará (Thiago Gomes / O Liberal)

As perspectivas e a condição da edição do Círio de 2020, diante da pandemia de covid-19, pode ser definida em pouco mais de duas semanas, a partir do início do mês de agosto. É o que declarou esta manhã o Arcebispo Metropolitano de Belém, Dom Alberto Taveira Corrêa, durante coletiva de imprensa onde tratou do recebimento de três respiradores pulmonares para apoio a atendimento de casos de covid-19 encaminhados ao Pará pelo Papa Fancisco. 

“Por enquanto só temos a expectativa do parecer da comissão científica que foi formada e está preparando um relatório [sobre a possibilidade de realização do Círio]. A expectativa é termos uma definição no início do mês de agosto. Mas todos estamos esperando. Vamos tomar uma decisão todos juntos”, asseverou Dom Alberto Taveira. “O Círio não é uma brincadeira. É um grande evento. A responsabilidade é grande”, justificou o arcebispo de Belém.   

Parecer define se Círio ocorrerá

A previsão inicial era que a Comissão Especial de Análise da Pandemia da Covid-19 da Diretoria da Festa de Nazaré (DFN) apresentasse no próximo dia 25 de julho seu parecer inicial técnico-científico para a Arquidiocese de Belém, à Paróquia de Nazaré e para a Diretoria da Festa de Nazaré. A meta é reunir dados para que estas avaliem as possibilidades de realização ou não do Círio de Nazaré em 2020.

A comissão foi formada mês passado e teve primeira reunião no dia 25 de junho – dirigida pela Diretoria da Festa de Nazaré. A principal atribuição da comissão é avaliar a evolução da pandemia em Belém e Região Metropolitana, podendo coletar dados, examinar estudos e artigos técnicos e interpretar projeções estatísticas.

Respiradores ajudam assistência

Ao lado de Eladio Canto, representante da Diocese de Óbidos na cerimônia de recebimento dos equipamentos, Taveira ressaltou que, no Pará, a preocupação hoje é com o interior, onde há aumento de casos. Ele citou essa preocupação ao que define como nobres “gestos” do Papa Francisco. 

“De quatro respiradores encaminhados ao Brasil, três vieram para o Pará. E esse não foi o único gesto do Papa. Já fomos contemplados com recursos para produtos de higiene. Várias dioceses receberam telefonemas diretos dele. Há uma preocupação contínua dele. A Igreja nunca se omitiu nessas circunstâncias geradas pela pandemia. É importante esse exercício da caridade e da defesa da vida e da ajuda a aqueles que são mais pobres. Já agradecemos ao Papa esse gesto simbólico”.  

O Papa Francisco realizou ainda no mês de junho a doação de 35 ventiladores pulmonares para 13 países. Dos quatro destinados ao Brasil, três foram doados ao Pará. Um deles ficará no Hospital Divina Providência (Marituba), administrado pela congregação religiosa dos Pobres Servos da Divina Providência. Outro respirador mecânico foi destinado ao Barco Hospital Papa Francisco. O terceiro aparelho já foi entregue à Diocese de Marabá, recebido por Dom Vital Corbellini, bispo diocesano.

Em Belém, a entrega oficial ocorreu na manhã desta segunda-feira (13), na Cúria Metropolitana. Também esteve presente o Padre Ângelo Gaio, um dos responsáveis pelo Hospital Divina Providência de Marituba.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend