Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 22 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Governo adquire aplicativo para monitorar pontos de aglomeração e evitar avanço do coronavírus no Pará

Por ORM
Publicado em 30 de março de 2020 às 07:36H

Compartilhe:

Para resguardar a saúde e o bem estar do coletivo diante da pandemia da Covid-19, o coronavírus, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), realizou uma parceria com a empresa de software, a In Loco, desenvolvedora de uma tecnologia que permite monitorar o percentual de pessoas que se deslocam entre os municípios do Pará e pelos bairros da Região Metropolitana de Belém. O objetivo é conscientizar a população de determinada localidade a tomar medidas para a segurança de sua saúde, da sua família e da comunidade, mantendo as regras impostas de isolamento social.


O monitoramento se dará por meio de um aplicativo que acessa o deslocamento dos usuários de aparelhos de celulares, detectando quando o dispositivo móvel permanece por períodos prolongados em determinada localidade, enviando ao servidor a informação do local e o número identificador do smartphone, sem identificar diretamente o usuário.

Através dessa ferramenta será possível direcionar ações de comunicação para os municípios e bairros da capital que apresentem maior aglomeração de pessoas nas ruas. “Essa ferramenta demonstra o índice de isolamento social mostrando as aglomerações. Por meio dela poderemos verificar se as pessoas de fato estão ficando em casa. Poderemos identificar por meio de um mapeamento, aqueles municípios que estão com índice adequado de isolamento e os que não estão, para que trabalhemos mais fortemente nesses locais”, explicou o secretário de segurança do Pará, Ualame Machado.

Em Recife, a prefeitura da cidade já utiliza essa tecnologia para resguardar a saúde e a segurança da população, evitando assim aglomeração de pessoas e o cumprimento dos decretos e medidas tomadas pelas federações para conter a disseminação da pandemia. “Dentro do município de Belém, por exemplo, saberemos quais são as ruas e os bairros onde as pessoas estão mantendo mais o isolamento. A população pode ficar tranquila, pois isso não quebra sigilo, nós não temos como identificar quem são as pessoas, mas identificamos as aglomerações por inteligência artificial, através dos aparelhos de celulares”, ressaltou Ualame Machado.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend