Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 21 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Hospital de Campanha, Hospital Abelardo Santos e Policlínica têm quedas no atendimento à covid-19

Por ORM
Publicado em 16 de junho de 2020 às 12:35H

Compartilhe:
Cena cada vez mais comum no Abelardo Santos, em Icoaraci: atendentes e profissionais de saúde aguardam chegadas (Thiago Gomes / O Liberal)

A Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) confirmou esta segunda-feira (15) queda no volume de atendimento nas três principais unidades que atendem casos de covid-19 em Belém: o Hospital Regional Abelardo Santos, o Hospital de Campanha de Belém e a Policlínica Metropolitana registraram reduções significativas da procura de pacientes confirmados ou com suspeitas de infecção pelo coronavírus nas duas primeiras semanas de junho. No Abelardo Santos, a queda foi de 79%. Na Policlínica Metropolitana, a redução foi de 63,4%. Já no Hospital de Campanha de Belém, que funciona no Hangar Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, a diminuição da procura foi de 12,34%.

Filas desapareceram na Policlínica Metropolitana

Filas desapareceram na Policlínica Metropolitana (Thiago Gomes / O Liberal)

De 1º a 13 de maio, foram atendidas 332 pacientes no Hospital de Campanha de Belém. Já entre 1º a 13 de junho, 291 pacientes foram recebidos no hospital (12,34% a menos). Segundo a Sespa, a Policlínica Metropolitana registrou 14.193 atendimentos de 1 a 14 de maio. No comparativo com o mesmo período de junho, foram registrados 5.182 atendimentos, uma redução de 63,4%.

Por sua vez, o Hospital Regional Dr. Abelardo Santos (HRAS), em Icoaraci, distrito de Belém, registrou 3.905 atendimentos entre 1º e 14 de junho, média de 278 por dia, no pronto-socorro e ambulatório. O número representa queda de 79% em relação ao mesmo período do mês anterior. Entre os dias 1º e 14 de maio, foram registrados 18.975 atendimentos, média de 1.355 por dia.

Abelardo Santos: atendimento caiu 79%

Abelardo Santos: atendimento caiu 79% (Thiago Gomes / O Liberal)

Em Icoaraci, filas sumiram 


Desde o dia 30 de abril, quando passou a receber, exclusivamente, pacientes com Covid-19, o hospital Abelardo Santos fez 34.054 atendimentos. As filas antes registradas foram superadas por plantões marcados pela tranquilidade e agilidade na assistência no hospital.

No último domingo (14), foram feitos 169 atendimentos no pronto-socorro e ambulatório, o menor número já registrado. Durante a primeira quinzena do mês de maio, cerca de mil pessoas, em média, eram atendidas por dia. O dia 8 de maio registrou o número mais alto: 1.639.

Desde o início da pandemia, o Abelardo Santos já era um dos hospitais referenciados para internação de casos graves de Covid-19. Para apoiar a rede municipal, passou a atender de portas abertas, isto é, o paciente pode ir direto ao local em busca de ajuda médica, sem precisar de encaminhamento. O pronto-socorro do HRAS tem 319 leitos, 101 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

No hospital de Campanha de Belém, procura é de parentes

No hospital de Campanha de Belém, procura é de parentes (Thiago Gomes / O Liberal)
Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend