Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 30 de July de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Órgãos de segurança começam a fiscalizar saída da capital

Por Dol
Publicado em 09 de abril de 2020 às 10:26H

Compartilhe:
Barreiras distribuídas pelas rodovias do Estado estão montadas desde ontem | Wagner Santana

O trabalho de fiscalização e o controle de saída de pessoas de Belém em direção aos municípios do interior já está sendo feito desde ontem (8), pelos órgãos de Segurança Pública do Estado. A ação faz parte do cumprimento do decreto estadual nº 609/2020 que estabelece as medidas de segurança e combate à Covid-19, entre elas a que controla a viagem dos moradores da capital para o interior durante a Semana Santa. Além disso, praias, balneários, igarapés e clubes estarão fechados neste feriado. É uma forma de evitar aglomerações e incentivar as pessoas a ficarem em suas casas, mantendo o isolamento social recomendado pela Organização Mundial da Saúde.

Polícia Rodoviária Estadual, agentes do Departamento de Estado de Trânsito (Detran) e equipes de fiscalização da Arcon trabalham em conjunto nas barreiras de contenção montadas em locais estratégicos. Uma destas barreiras está num trecho da rodovia BR-316, entre os municípios de Marituba e Benevides. Ali a Polícia Rodoviária Federal também está dando apoio no trabalho de fiscalização.Todos os motoristas e motociclistas que trafegavam por ali eram questionados sobre para onde iam e o que iriam fazer.

Outras duas barreiras de contenção foram montadas na Alça Viária e na PA-391, que dá acesso ao distrito de Mosqueiro, em Belém. “O impedimento durante a saída para o feriado é em razão do fluxo maior na Região Metropolitana em que as pessoas saem para balneários e cidades turísticas. Em razão disso nós vamos trabalhar tanto na tentativa de um isolamento para controlar a saída das embarcações e também rodoviário”, disse o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado, em matéria publicada na Agência Pará, no último dia 7.

Para os condutores, a fiscalização foi positiva. “Tem que fiscalizar. Mosqueiro estava lotado esse fim de semana que passou. Se não fiscalizar, impedir as pessoas de entrarem, vai lotar de novo”, disse um motorista. Ele é morador do distrito e, segundo relatou à PRE, voltava para casa após vir do trabalho. A equipe da Arcon fiscalizava os ônibus e micro-ônibus que trafegavam pelo local. Eles checavam se os veículos estavam transportando passageiros em viagens intermunicipais – uma vez que elas estão proibidas nesse período. Pela barreira, passavam os ônibus só com motoristas.

CIDADES

Em cidades que costumam receber um grande fluxo de turistas durante a Semana Santa também estão sendo feitas barreiras sanitárias. Em Colares, no nordeste paraense, só pode atravessar na balsa que dá acesso a cidade pessoas que comprovem que moram na localidade.

Em Marapanim também foi montada uma estrutura no portal. A fiscalização impede que pessoas sigam para as praias do Crispim e Marudá. Somente moradores e transporte de cargas podem entrar na cidade. O mesmo está sendo feito em Curuçá. Em Salinópolis, desde o mês passado, estão na entrada da cidade para impedir o acesso de turistas nas praias do Atalaia, Maçarico e Corvina

 .

Terminais estão fechados e vazios

O movimento nos terminais hidroviário e rodoviário despencou. Embora algumas pessoas não soubessem da determinação do Governo do Estado, equipes da Polícia Militar e Arcon foram nos locais para orientar e esclarecer as dúvidas da população. No Terminal Hidroviário não houve qualquer movimentação. Todas as entradas e saídas do prédio estavam fechadas. Apenas equipes da segurança estavam no local informando a suspensão de todas as viagens, incluindo embarques, desembarques, vendas e remarcações de passagens, a partir desta quarta-feira, até a próxima terça (14).

Já no Terminal Rodoviário, no bairro de São Brás, algumas pessoas procuraram os guichês na tentativa de conseguir comprar passagens, mas foram orientados a retornar às suas casas por policiais militares. “A Polícia Militar do Pará, juntamente com a Arcon, está fazendo a fiscalização para efetivamente cumprir o decreto estadual de combate e enfrentamento ao coronavírus”, avisa o tenente coronel Rocha, do 2º Batalhão de Polícia.

Somente está autorizado o deslocamento entre Belém, Ananindeua, Marituba e Benevides. A doméstica Andreia Silva foi até o terminal rodoviário tentar comprar passagem para o filho viajar até o Maranhão, mas ao chegar no local, foi informada da proibição e resolveu adiar a viagem. “Eu ia comprar passagem para o meu filho ir à Bacabal. É um sacrifício válido em nome da saúde de todos”, concorda.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend