Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 03 de August de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Brasil tem 11,5 milhões de pessoas com depressão

Por Noticias ao minuto
Publicado em 05 de abril de 2017 às 11:03H

Compartilhe:

Prevenção e tratamento da doença estão na campanha “Let´stalk” da OMS

naom_581271fdac88f

A depressão atinge 4,4% da população mundial e por isso a doença foi escolhida como tema principal da Organização Mundial da Saúde (OMS), para marcar o Dia Mundial da Saúde, que acontecerá em 7 de abril. Este ano, a iniciativa da OMS traz o lema “Let´stalk”, para alertar e ressaltar a prevenção e tratamento da depressão. Na América Latina, a segunda maior prevalência de depressão ocorre no Brasil, correspondendo a 5,8% da população, ou seja 11,5 milhões de pessoas.

“Embora esses distúrbios possam atingir pessoas de todas as faixas etárias, o risco está associado a situações de maior vulnerabilidade, como desemprego, doenças físicas e uso de álcool e outras drogas. Da mesma forma que ocorre com o consumo de álcool, as estatísticas apontam uma prevalência maior de distúrbios de ansiedade e depressão entre as mulheres”, explica o Prof. Dr. Arthur Guerra de Andrade, Coordenador do Núcleo de Álcool e Drogas do Hospital Sírio Libanês.

De acordo com o relatório global da OMS, Depressionandother common mental disorders: global healthestimates, lançado neste ano e que se refere ao período de 2005/2015, o mundo tem cerca de 322 milhões de indivíduos que apresentam algum tipo de transtorno mental, dentre os quais os mais comuns são a depressão e a ansiedade. “São dados que coincidem com as recentes mudanças de padrões econômicos e sociais, como ter a mulher em novos papéis na sociedade”, complementa Guerra.

Caracterizada pela tristeza persistente e perda de interesse em atividades cotidianas e no trabalho, a depressão possui sinais e sintomas que podem ser identificados em consultas com um clínico geral e equipe de enfermagem. No entanto, a doença costuma ser subdiagnosticada; somada ao fator de ser também estigmatizada, fazendo com que as pessoas não procurem tratamento.

“É um cenário ruim pois diagnóstico rápido e tratamento adequado permitirem resultados positivos e pacientes conseguindo retornar às suas atividades”, destaca.

Por se tratar de um assunto extremamente importante para os pacientes e colaboradores, o Hospital Sírio-Libanês coloca o tema “depressão” em evidência, como uma das áreas prioritárias da Saúde Mental, tanto no diagnóstico quanto no tratamento, buscando a excelência e trabalhando com modelos das melhores práticas no mundo.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend