Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 18 de January de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Brasileiro é o primeiro a comprar o novo iPhone 6Plus

Por G1
Publicado em 28 de setembro de 2015 às 17:15H

Compartilhe:
O estudante brasileiro Vitor Epiphanio, de 18 anos, foi o primeiro do mundo a comprar o iPhone 6s Plus. (Foto: Divulgação/Twitter/Tim Cook)

O estudante brasileiro Vitor Epiphanio, de 18 anos, foi o primeiro do mundo a comprar o iPhone 6s Plus. (Foto: Divulgação/Twitter/Tim Cook)

Um brasileiro foi a primeira pessoa no mundo a comprar um iPhone 6s Plus, um dos novos smartphones da Apple que começaram a ser vendidos nesta sexta-feira (25).

O estudante Vitor José da Cunha Epiphanio, de 18 anos, está fazendo intercâmbio na Austrália, país que costuma ser o primeiro a abrir as vendas de iPhones e iPads.

O feito de Vitor foi mostrado ao mundo por Tim Cook, presidente-executivo da Apple, que publicou no Twitter uma foto do rapaz. “Obrigado, Vitor, de Sydney. Um dos primeiros consumidores no mundo a comprar um iPhone 6s.

 

‘Zerei a vida’
“Eu não tenho Twitter. Um amigo meu veio me mostrar a foto. Foi a melhor sensação do mundo”, diz o jovem. “Eu zerei a vida. Ele só é o CEO da maior empresa do mundo”, afirmou ao G1.

Desde segunda-feira (21) na fila da loja da Apple em Sydney, o estudante diz não ter sofrido tanto. “Para falar a verdade, foi tranquilo.”

Amigos o substituíam para que pudesse tomar banho e comer. Também recebeu ajuda do australiano Lindsay Handmer, que já acampava no local desde antes de a empresa ter apresentado o iPhone 6s e 6s Plus.

Para ter tempo de guardar o lugar, Epiphanio chegou a tirar férias do curso de inglês.

Apesar de ele não ser o primeiro da fila, a Apple o selecionou para ser o primeiro comprador por ser fã de verdade da marca.

“O Lindsay nem gosta da Apple”, brinca o estudante. Além do australiano, que pretendia leiloar os aparelhos para arrecadar fundos para caridade, havia na frente brasileiro dois youtubers norte-americanos.

iPhone
O jovem escolheu um iPhone 6s Plus dourado de 128 GB. Pagou 1.530 dólares australianos, o equivalente a R$ 4,2 mil. Na correria para tirar a foto publicada por Cook, ele saiu da loja sem pagar pelo produto – mas voltou para concluir o pagamento.

Depois do esforço, Epiphanio passou as últimas horas curtindo o aparelho. Estava ansioso para experimentar o 3D Touch, uma evolução da tecnologia de sensibilidade ao toque que faz a tela reagir à intensidade da força. Mas gostou mesmo do novo sensor de digital, que achou bastante rápido.

As novas câmeras, que tiveram a resolução ampliada, também chamaram a atenção. “A estabilização ótica da câmera de trás é muito boa. Você pode literalmente filmar chacoalhando que ela fica estável.”

‘Muito caro no Brasil’
Esse é, tecnicamente, apenas o segundo celular da marca que Vitor compra – na semana passada, ele comprou um Apple Watch e levou para casa um iPhone 6 Plus para configurar o relógio inteligente; devolveu pouco depois para receber o reembolso.

Se ainda estivesse no Brasil, o estudante de Biritiba-Mirim (SP) não teria se arriscado a comprar um dos celulares. “É muito caro no brasil. eu não pago no Brasil”.

Apesar disso, “o applemaníaco” já tem outros dispositivos da empresa, como um iPad e uma Apple TV. Ele promete tentar ser o primeiro a comprar a nova Apple TV e o iPad Pro.

Ele diz que também não ficaria na fila se estivesse no Brasil. “Na verdade, eu não ficaria na fila em nenhum outro lugar, porque você não pode ser o primeiro do mundo.”

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend