Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 21 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Genival Lacerda morre aos 89 anos por complicações da Covid

Por G1
Publicado em 07 de janeiro de 2021 às 22:27H

Compartilhe:

Morreu nesta quinta-feira (7), no Recife, o cantor e compositor Genival Lacerda. Ele estava internado com complicações da Covid desde o fim de novembro.

O corpo do cantor saiu à tarde do Recife e foi levado para Campina Grande, na Paraíba. Por causa da Covid, não vai ter velório, só o enterro para parentes e amigos. Ele deixou dez filhos.

Genival Lacerda passou 38 dias na Unidade de Terapia Intensiva. Na última semana, o estado de saúde do cantor piorou. A Covid comprometeu 75% dos pulmões dele. Genival também precisou de uma transfusão de sangue, mas não resistiu.

“O que eu diria é o seguinte: que o pessoal não fique brincando. É uma coisa muito séria”, aconselha João Lacerda, um dos filhos dele.

Genival Lacerda tinha 89 anos. O paraibano era um ídolo do forró. Nasceu em Campina Grande, na Paraíba. Tinha como marca registrada as sandálias de couro que, no Nordeste, são conhecidas como Xô Boi, e não se separava do chapéu.

Nas apresentações, camisas sempre coloridas e uma dança que chamava a atenção. O primeiro disco de 78 rotações foi gravado em 1955. Em 1964, incentivado pelo concunhado Jackson do Pandeiro foi morar no Rio de Janeiro.

Ao longo de uma carreira de 70 anos, se apresentou em todas as regiões do país. Genival Lacerda gravou 70 discos, 220 músicas. Em todas, um forró com letras de ironia, e não podia faltar alegria.

Em 1975, lançou o que seria o seu maior sucesso: a música “Severina Xique-Xique”. Severina era o nome da mãe dele. O verso “Ele tá de olho é na butique dela” se tornou o mais popular do compositor: 800 mil cópias foram vendidas.

Uma de suas últimas participações na TV foi no Fantástico, em 2017. Na companhia de Lucy Alves e Luan Estilizado, ele cantou “Quem Dera”, outro grande sucesso.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend