Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 24 de October de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Governo de SP deixou de usar quase metade da verba contra enchentes em 10 anos

Por G1
Publicado em 11 de fevereiro de 2020 às 11:05H

Compartilhe:

Em dez anos, o governo do estado de São Paulo deixou de usar 42% da verba contra enchentes no estado de São Paulo, o equivalente a equivalente a mais de R$ 2,5 bilhões do montante orçado.

Segundo levantamento feito pela GloboNews, entre 2010 e 2019, foram usados somente R$ 3,6 bilhões dos R$ 6,2 bilhões previstos para serem investidos em ações preventivas.

O valor corresponde a 58% do orçamento estimado para período. A análise foi feita com base na execução orçamentária disponibilizada pela Secretaria Estadual de Fazenda e Planejamento.

Em nota, a gestão do governo Doria informou, por meio da Secretaria da Infraestrutura, que o orçamento de 2019 foi elaborado pela gestão anterior, e que o valor orçado “não significa que está disponível para investimento, uma vez que não prevê frustração de receitas e subestima despesas de custeio.”

O texto diz ainda que o valor orçado para combate as enchentes foi de R$ 364,7 milhões, dos quais os R$ 220,2 milhões disponíveis foram executados.

A gestão Doria ainda alega que “foi necessário revisar projetos e desapropriações sob responsabilidade dos municípios. O orçamento elaborado pela atual gestão prevê o investimento de R$439,9 milhões em 2020”.

Na avaliação do governo, o orçamento citado pela reportagem “não prevê obras de saneamento executadas pela SABESP que investiu mais de R$3 bilhões em saneamento básico no ano passado e deverá investir mais R$ 3,6 bilhões neste ano.”

Também questionado pela reportagem, o ex-governador Marcio França (PSB) disse que nos oito meses da gestão, ‘mesmo com restrições legais do ano eleitoral e orçamento fechado pelo antecessor, foi possível fazer o maior investimento em números absolutos do período. Vale lembrar que tais obras são de competência municipal”.

Procurado, ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB) não se manifestou.

Alagamento da Marginal Tietê, na Ponte das Bandeiras, de dia e de noite — Foto: Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo e Celso Tavares/G1

Caos

A chuva forte que atingiu São Paulo a partir do fim da tarde deste domingo (9) provocou destruição e caos. A tempestade fez rios transbordarem, causou dezenas de alagamentos, deslizamentos e travou a cidade. Durante a noite a água não baixou, e vários pontos da cidade permaneciam submersos, incluindo trechos das marginais Pinheiros e Tietê.

A Ponte das Bandeiras, na Marginal Tietê, por exemplo, chegou a ficar cerca de 17 horas alagada. Bairros seguem alagados na Zona Norte, como a Vila Guilherme, e a Vila Leopoldina, na Zona Oeste da cidade.

A circulação dos transportes públicos (ônibus, metrô e trens) ficou comprometida, e a prefeitura suspendeu o rodízio de veículos, medida que vai continuar a valer durante toda a terça-feira (11).

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend