Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 25 de June de 2019
Sistema Floresta

Governo quer marco legal para desburocratizar mercado de startups

Por Noticias ao minuto
Publicado em 13 de março de 2019 às 10:47H

Compartilhe:

O objetivo, segundo participantes dos debates, é desburocratizar o ambiente de negócios para essas empresas e promover a ida de mais recursos para elas.

O ministério da Economia e o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações vêm liderando discussões do governo com o setor privado para criar um marco legal para startups.

Um grupo que reúne membros dos ministérios e organizações públicas que atuam junto ao setor (como Finep, BNDES e ABDI), advogados e associações de empresas e investidores deve preparar até o final do mês um projeto para ser enviado para consulta pública e apresentado ao Congresso Nacional.

O objetivo, segundo participantes dos debates, é desburocratizar o ambiente de negócios para essas empresas e promover a ida de mais recursos para elas. As discussões acontecem dentro de quatro subcomitês temáticos: tributos, relações trabalhistas, compras públicas e facilitação de investimentos.

Entre os assuntos em debate e que devem ser incorporados à nova legislação estão a criação de incentivos fiscais para investidores e mecanismos para evitar que eles arquem com passivos no caso de falência da startup.

O novo marco também deve dar segurança jurídica para práticas comuns nesse mercado, mas que não foram tratadas por uma lei específica, entre elas o pagamento de funcionários com ações da startup, a relação com profissionais freelancers que usam o servcomo plataforma para encontrar serviços.

Por fim, o grupo busca formas de dar maior acesso às companhias iniciantes aos processos de licitação, o que, na avaliação do ministério da Economia, poderia levar a redução de custos para o governo (no caso da contratação de tecnologias inovadoras e mais baratas que as usuais) e fomentar o mercado.

O projeto vai buscar promover a digitalização e a produtividade das empresas brasileiras a partir do estímulo a novas companhias de tecnologia, diz Caio Megale, secretário de Indústria, Comércio e Inovação no ministério da Economia. “As características das startups não florescem normalmente em ambiente com legislação pensada para empresas maiores”, diz.

Paulo Alvim, secretário de empreendedorismo e Inovação no ministério da Ciência e Tecnologia, diz que startups representam um novo modo de fazer negócios, com capacidade de crescimento rápido, inovação e atração de emprego qualificado. Por isso, devem ter um ambiente de negócios que favoreça seu desenvolvimento, afirma.

Fernando Abdala, do escritório Abdala Advogados e coordenador do subcomitê que trata de temas trabalhistas, diz que o principal objetivo do grupo é criar mecanismos que possam formalizar prestadores de serviços parceiros das startups (como no modelo adotado pela Uber para trabalhar com motoristas) sem criar barreiras para a atuação dessas companhias.

Entre as ideias está incentivar o uso de figuras jurídicas já adotadas em outros segmentos, como a do MEI (Microempreendedor Individual, que pode faturar até R$ 81 mil por ano), afirma.

No caso do grupo que lida com questões tributárias, os pontos mais importante são a redução do risco que investidores têm de serem responsabilizados por eventuais passivos trabalhistas e tributários de startups que não deem certo, afirma Alberto Medeiros, do Stocche Forbes Advogados e coordenador do subcomitê da área.

Além disso, segundo o advogado, o Brasil fica atrás de mercados mais desenvolvidos quando se trata de incentivos fiscaisi para atrair investimentos para o mercado de tecnologia. “Se o investidor vende a participação que comprou em uma empresa, não tem nenhum benefício no ganho de capital gerado nessa operação. Esse é o ponto mais sensível. Se for dada alguma vantagem, mais fundos vão entrar nesse mercado”, diz.

Segundo ele, a proteção e o apoio aos investidores é importante pelo fato de startups serem negócios arriscados e a maior parte delas ter alta probabilidade de não atingir os objetivos propostos.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend