Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 17 de October de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

País ultrapassa a marca de 2,2 milhões de novos empregos em 2021

Por SBT News
Publicado em 29 de setembro de 2021 às 22:16H

Compartilhe:

O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Novo Caged), divulgado hoje (29.set) pelo Ministério do Trabalho, registra saldo positivo na geração de empregos no mês de agosto. ?Foram contratados 1.810.434 trabalhadores com carteira assinada no mês passado, contra 1.438.169 demissões. O saldo representa 372.265 vagas a mais no mercado formal de trabalho. Já o salário médio de admissão ficou em R$ 1.792,07, que representa queda de 1,42% na comparação com julho, ou uma redução real de R$ 25,78. Desde janeiro, foram contabilizadas 13 milhões de admissões e 10,8 milhões de demissões. O saldo, no ano, é positivo em 2,2 milhões de novas vagas. 

O Ministério do Trabalho informou que o saldo positivo do emprego foi registrado em todos os setores da atividade econômica pesquisados: serviços (180,6 mil postos); comércio (77,7 mil); indústria (72,6 mil); construção (32 mil); e agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura (9,2 mil). A maioria das novas vagas surgiram na Região Sudeste, que fechou o mês com 185,9 mil postos de trabalho a mais do que em julho, um aumento de 0,88%. Percentualmente, o melhor desempenho ficou com a Região Nordeste, com aumento de 1,25% (+82,8 mil vagas). Na sequência vêm as regiões Norte (+1,03%); Centro-Oeste (+0,84%); e Sul (+0,69%).

Por estados, São Paulo foi o que mais vagas abriu na comparação com julho: foram 113.836 novos postos de trabalho (+0,89%); seguido por Minas Gerais (+0,99%); e Rio de Janeiro (+0,71%). Na outra ponta estão três estados da Região Norte, com os menores níveis de crescimento percentual: Acre (+0,38%); Roraima (+0,98%); Amapá (1,28%).

Trabalho intermitente

Segundo o Ministério do Trabalho, o trabalho intermitente foi responsável por uma parte expressiva desse resultado. Em agosto, 26.554 pessoas foram admitidas nessa modalidade de contratação, enquanto o número de demissões ficou em 14.766, com saldo de 11.788 empregos. “Do ponto de vista das atividades econômicas, o saldo de emprego na modalidade de trabalho intermitente distribuiu-se por serviços (+7.095 postos), comércio (+1.986 postos), construção (+1.607 postos), indústria geral (+1.126 postos), e agropecuária (-26 postos)”, informou a pasta.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend