Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 15 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Reforma deixa aposentadoria até R$ 30 mil mais cara e reduz em até R$ 2.708 a renda anual

Por R7
Publicado em 05 de fevereiro de 2017 às 10:58H

Compartilhe:

bench-1355620_1280

A Câmara dos Deputados já está pronta para instalar a comissão especial que discutirá os detalhes das proposta de reforma da Previdência, que o governo Temer apresentou na PEC (Proposta de Emenda Constitucional).

A alteração no modelo de cálculo da média das contribuições feitas e o aumento no tempo de contribuição, com a idade mínima, elevam em R$ 30 mil o valor pago pelas trabalhadoras para se aposentar e, ao mesmo tempo, reduzem em R$ 1.850 por ano o valor do benefício para as mulheres.

Para os homens, as duas mudanças aumentam em R$ 15 mil o valor necessário para se aposentar e um corte de R$ 2.708 por ano no benefício.

Pela proposta do governo, os trabalhadores não terão mais a vantagem de poder descartar, do cálculo da média, as menores contribuições feitas por ele para o INSS. No lugar, entra uma divisão de média simples, considerando todas as contribuições. Na ponta do lápis, a mulher perde logo de cara na concessão da aposentadoria 6,76% e o homem 8,09% do valor.

Segundo os cálculos do advogado Guilherme Portanova, da diretoria jurídica da Cobap (Confederação Brasileira dos Aposentados e Pensionistas), uma trabalhadora com renda média equivalente a 50% do teto do INSS, teria direito a um benefício de R$ 2.105,89 pela regra atual, mas pela regra do governo o valor diminuiria para R$ 1.963,53. Para os homens, apenas a mudança no cálculo da média diminui o valor do benefício de R$ 2.572,07 para R$ 2.363,74.

Logo, a alteração na regra tiraria R$ 208,33 do valor da aposentadoria do homem e R$ 142,37 do benefício da mulher por mês. A cada ano, considerando o 13º benefício, a perda chegaria a R$ 2.708,29 para o aposentado e R$ 1.850,81 para a mulher.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend