Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 20 de June de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Índia libera exportação da vacina de Oxford para o Brasil

Por GauchaZH
Publicado em 21 de janeiro de 2021 às 15:46H

Compartilhe:

O governo da Índia liberou as exportações comerciais de vacinas contra covid-19 para o Brasil e Marrocos, disse o chanceler do país asiático, Harsh Vardhan Shringla, à agência Reuters. O Brasil já havia preparado um avião para buscar as doses na semana passada, mas cancelou a viagem após a Índia suspender a exportação.

As vacinas desenvolvidas pela farmacêutica AstraZeneca e pela Universidade de Oxford estão sendo fabricadas no Instituto Serum , na Índia, e já receberam aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para uso emergencial — o Brasil comprou 2 milhões de doses.

De acordo com a Reuters, o secretário das Relações Exteriores disse que o fornecimento comercial da vacina começaria na sexta-feira (22), de acordo com o compromisso do primeiro-ministro Narendra Modi de que as capacidades de produção da Índia seriam usadas para “toda a humanidade” para combater a pandemia.

— Respondemos positivamente aos pedidos de países de todo o mundo de fornecimento de vacinas manufaturadas na Índia, começando pelos nossos vizinhos — disse o secretário das Relações Exteriores, Harsh Vardhan Shringla. 

— O fornecimento das quantidades comercialmente contratadas também começará a partir de amanhã (sexta-feira, 22), começando por Brasil e Marrocos, seguidos de África do Sul e Arábia Saudita — completou.

Impasse

Na última quinta-feira (14), quando um avião da Azul estava pronto para buscar 2 milhões de doses da vacina contra o coronavírus de Oxford/Astrazeneca, produzida pelo laboratório indiano Serum, o porta-voz do ministério de Relações Exteriores da Índia afirmou que era muito cedo falar sobre exportação de vacinas. 

O governo indiano suspendeu a exportação de doses até iniciar seu próprio programa doméstico de imunização no fim de semana passado. No início desta semana, enviou carregamentos gratuitos para seis países vizinhos. Brasil havia sido excluído da lista.

Na quarta-feira (20), ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou que a importação da Índia de 2 milhões de doses prontas da vacina de Oxford está “bem encaminhada”. Ele não havia apontado, porém, data para concretizar nenhuma das importações.

O Ministério da Saúde contava com as doses produzidas na Índia para o início da imunização no Brasil, que começou no domingo (17) com a CoronaVac.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend