Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 19 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Sespa confirma transmissão comunitária em Marabá

Por Dol
Publicado em 16 de abril de 2020 às 18:33H

Compartilhe:
| Ascom Marabá

Nesta quarta-feira (15), foram confirmados três novos casos de Covid-19, no Município de Marabá, sudeste paraense. De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), trata-se de uma mulher de 79 anos, outra de 66 e um homem de 62 anos. Todos pertencentes ao chamado grupo de risco.

As informações indicam que apenas um dos casos divulgados é residente do município, sendo dois importados de municípios vizinhos, embora todos sejam os casos atendidos em Marabá.

No cenário atual de Marabá se torna mais emergencial, porque foi confirmada a transmissão comunitária, onde os pacientes não apresentam histórico nem de viagens e nem de contato com pessoas que possivelmente foram infectadas com a doença.

Nesta quinta-feira (16), foi realizada uma coletiva na sede da prefeitura de Marabá para falar sobre a situação. Segundo Sabrina Acioly, diretora de Vigilância em Saúde, nos dados de investigação da equipe da Vigilância em Saúde, deram entrada no Hospital Municipal de Marabá e no Hospital Regional dois pacientes vindos respectivamente de Curionópolis e São João do Araguaia. Este dois casos foram testados e confirmados.

Um outro caso, vindo da região das Quatro Bocas – divisa entre Itupiranga e Marabá – apresentou sintomas e foi submetido a exames, sendo este caso confirmado do município de Marabá, caracterizando transmissão comunitária. 

O paciente residente de Marabá, trata-se de um homem de 62 anos, que estava em isolamento domiciliar. Ele foi internado na noite desta quarta-feira (15)  e está em observação, mas não se encontra em estado grave.

De acordo com a secretaria de Saúde do município, familiares dos pacientes diagnosticados com coronavírus estão em isolamento domiciliar e sendo acompanhados pela Vigilância em Saúde.

 “Daí a importância do isolamento social e da consciência de que as pessoas precisam ficar em casa e ao sair de casa, usar a máscara”, enfatiza a coordenadora da Vigilância em Saúde, Sabrina Acioly.

O coordenador da Divisão de Vigilância Sanitária, Daniel Soares, ressalta sobre os cuidados de  prevenção para a população. “Volto a frisar à população para usar as máscaras, pois é uma barreira que pode coibir a transmissão. Vamos criar o hábito de usar para proteger a nós e aos outros”, diz.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend