Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 21 de January de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Dois métodos simples e eficazes para estimular a memória dos mais novos

Por Noticias ao minuto
Publicado em 05 de setembro de 2017 às 10:59H

Compartilhe:

Os cuidados com a memória não devem ser apenas uma preocupação de idosos.

Uma boa memória não é apenas uma forma eficaz de recordar com precisão momentos passados, é também meio caminho andado para aprender mais e melhor. No caso das crianças, treinar a memória desde cedo é um dos principais requisitos para uma mente saudável e ativa.

Para Álvaro Bilbao, especialista espanhol em plasticidade cerebral, “ter uma boa memória significa aprender e recordar com facilidade” e o mesmo acontece com as crianças: “uma criança com boa memória aprende mais rápido, recorda mais detalhes e, de forma geral, desfruta do processo de aprendizagem. Estudar e aprender são tarefas fáceis e estimulantes para ela”.

No seu livro ‘O Cérebro da Criança Explicado aos Pais – Como ajudar o seu filho a desenvolver todo o potencial intelectual e emocional’, o também professor universitário dá alguns conselhos práticos aos pais para estimularem a memória dos mais novos, uma faculdade fundamental para o dia a dia e, sobretudo, para a vida escolar.

Narrar a vida aos filhos é, segundo o especialista, um dos métodos a pôr em prática por parte dos pais. “Quando as mães conversam com os filhos, costumam falar sobre as coisas que estão acontecendo, que acabam de acontecer, que aconteceram ao longo do dia e ao longo dos dias anteriores. Para isso, as mães elaboram pequenos relatos que servem tanto para captar a atenção da criança, como para organizar os acontecimentos por ordem. Chamamos a esses relatos ‘narrativas'”, explica no livro, revelando que estas narrativas devem ter uma continuidade a longo prazo, isto é, tanto o pai como a mãe devem evocar episódios do passado (como uma ida ao jardim zoológico) para incentivar os mais novos a pensarem nesse momento.

Segundo Bilbao, “a maior parte dos cientistas diz que se trata de uma forma eficaz de recordar o passado e de imaginar o futuro, mas todos estão de acordo em que narrar a própria vida e contar histórias imaginárias ajuda a estruturar e a organizar a memória da criança”.

Também eficaz é o método de desenvolvimento de um estilo de conversa positivo-elaborativo. Na prática, o segredo está em elaborar muito as narrativas, ou seja, organizar temporalmente os acontecimentos, insistir nos detalhes e centrar as atenções da criança nos momentos que foram divertidos e positivos.

Mas se você pensa que os momentos negativos devem ser evitados, engana-se. Diz o especialista que “é importante aceitar essas recordações”. “Quando a criança fala sobre elas é porque têm um significado considerável para ela e que entendê-las melhor”, frisa.

No fundo, salienta Álvaro Bilbao, “pode ajudar o seu filho a desenvolver uma memória mais eficiente se conversar com ele de forma organizada sobre o passado. Também pode ajudá-lo a relembrar detalhes dos quais ele não se lembra e a resgatar episódios e experiências que ficaram muito afastados para ele os evoque por si próprio”.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend