Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 21 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Geração de empregos bate recorde no Pará

Por ORM
Publicado em 20 de dezembro de 2019 às 11:50H

Compartilhe:

O mercado de trabalho formal do Pará voltou a fechar o mês com saldo positivo, registrando em novembro a geração de 3.123 novos empregos celetistas. O saldo é decorrente de 23.653 contratações e 20.530 desligamentos. Esse é o melhor resultado para o mês de outubro no Estado em oito anos, desde 2011, quando foram criadas 4.226 vagas formais, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado na quinta-feira (19) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

No mesmo período do ano passado, o Estado registrou saldo positivo de 557 novos postos de trabalho. Já na análise mensal, o resultado positivo de novembro é 0,42% superior ao estoque de outubro e repete o desempenho dos seis meses anteriores, que interromperam dois meses (março e abril) consecutivos de perdas.

Com mais esse saldo mensal, o mercado formal do Estado encerrou os onze meses de 2019 com a geração de 18.921 empregos celetistas – 264.789 admissões e 245.868 desligamentos. O montante representa um incremento de 2,61% ao estoque de janeiro a novembro do ano passado.

Na análise dos últimos 12 meses (entre novembro de 2018 e novembro de 2019), a economia paraense voltou a acumular, depois de três anos, mais contratações (281.426) do que demissões (270.080): saldo de 11.346 novos postos de trabalho (1,55% acima do registrado nos 12 meses anteriores).

Entre as unidades da federação, 21 tiveram variação positiva, com destaque para São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. Nesse ranking o Pará surge na sétima posição. Já os saldos negativos foram anotados no Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Acre, Rondônia e Tocantins.

No mês, quatro das cinco regiões apresentaram saldo positivo, com destaque para a região Sudeste com a criação de 51.060 novas vagas. Na região Sul foram 28.995 novos postos; no Nordeste, 19.824; e na Norte, 4.491. A região Centro-Oeste foi a única a registrar saldo negativo em 5.138 postos.

Em todo o País, a expansão foi de 99.232 vagas de empregos formais (+0,25%), decorrente de 1.291.837 admissões e de 1.192.605 desligamentos. Este é o oitavo resultado positivo seguido. O número também é o melhor para o mês desde 2010. À época, foram criadas 138.247 novas vagas. Assim, o saldo líquido de geração de emprego alcançou 948.344 no acumulado dos 11 meses do ano. O número, contudo, deve cair em dezembro — um mês típico de queda.

SETORES

No Pará, o setor que puxou as contratações foi o comércio, com saldo positivo de 2.493 postos, sobretudo no comércio varejista (2.299). A Black Friday e as compras de Natal causam um efeito positivo sobre esse número. Varejistas contratam temporariamente um grande número de trabalhadores para dar conta das vendas volumosas. Serviços também sustentaram o saldo positivo do Caged no Estado, com a abertura de 430 novas vagas.

Ainda registraram mais contratações de emprego do que perdas os setores da Agropecuária (129), dos Ser viços Indus triais de Utilidade Pública – SIUP (62), da Extrativa Mineral (57) e da Indústria de transformação (16). No campo negativo, a Construção Civil fechou 60 postos de trabalho, enquanto que a Administração Pública reduziu quatro vagas.

Ainda de acordo com o Caged, Belém surge como o município que mais aumentou o estoque de empregos no mês, com geração de 1.034 postos de trabalho. No total, foram 7.399 contratações e 6.365 demissões na capital paraense. Santarém aparece com o segundo maior saldo, com mais 546 empregos celetistas.

Na sequência surgem Ananindeua (480), Parauapebas (242), Marabá (208), Oriximiná (191), Benevides (155), Tailândia (82) e Marituba (74). Castanhal, por outro lado, foi o que mais perdeu empregos formais no Estado em novembro, com saldo negativo de 114 postos. O município registrou no décimo primeiro mês do ano 768 trabalhadores contratados e 882 demitidos. Também com saldos negativos, surgem nas posições seguintes Dom Eliseu (-86), Vigia (-66), Afuá (-39), Rurópolis (-38) e Altamira (-36)

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend