Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 21 de January de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Norte registra 5,65 milhões de devedores no fim do ano

Por O Liberal
Publicado em 12 de dezembro de 2018 às 11:57H

Compartilhe:

Número corresponde a 46,6% da população, maior proporção do País.

Às vésperas do fim de ano, o contingente de negativados segue elevado na Região Norte. A região fechou o último mês de novembro com 5,65 milhões de consumidores com contas em atraso e registrados em lista de devedores, o que representa 46,6% da população com 18 anos ou mais. Os dados são da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). O número reflete o quadro de dificuldade que ainda pesa sobre as famílias da região. Mesmo com a recuperação econômica iniciada em 2017, o desemprego permanece elevado e a renda não superou os patamares de antes da crise, prejudicando a capacidade de pagamento dos consumidores.

A proporção nortista de negativados é a maior entre todas as regiões do País, seguido pelos resultados do Nordeste, com 42,3% dos habitantes (17,22 milhões) nesta situação; do Centro-Oeste, com 42,9% da população (5,02 milhões); do Sudeste, com 40,1% (26,72 milhões); e do Sul, com 37,0% (8,41 milhões). Em todo o País, o número de consumidores registrados nos cadastros de proteção ao crédito alcançou a marca dos 63,1 milhões em novembro, o que corresponde a 41,8% da população brasileira adulta.

No mês passado, o número de devedores da região Norte avançou 0,54%, em relação a setembro. Na comparação anual, isto é, em relação a novembro de 2017, a alta foi de 1,37%. Esta é a maior variação na região desde outubro de 2017, quando o indicador apresentou um crescimento de 0,05% na comparação anual. Em todo o País, o volume de consumidores com contas em atraso e registrados em listas de inadimplentes cresceu 6,03% no último mês de novembro na comparação com igual mês do ano passado. Trata-se do crescimento mais acentuado para os meses de novembro desde 2011, quando a alta observada fora de 8,10%.

Dados do indicador também revelam que o crescimento da inadimplência é mais expressivo conforme aumenta a idade do consumidor. Em novembro, aumentou em 11,8% o volume de idosos com idade entre 65 e 84 registrados como inadimplentes. As altas também foram elevadas em outras faixas etárias como a que vai dos 50 aos 64 anos (8,5%), acima de 85 anos (7,7%) e dos 40 aos 49 anos (7,1%). Considerando as pessoas de 30 a 39 anos, houve um aumento de 3,9% no volume de inadimplentes.

Entre a população mais jovem, a inadimplência apresentou retração em novembro, como a queda de -22,3% entre devedores de 18 a 24 anos e a de -4,0% levando em conta os consumidores de 25 a 29 anos.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend