Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 19 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Número de empregos cresce 9,4% nas pequenas empresas no Pará

Por ORM
Publicado em 31 de janeiro de 2020 às 13:36H

Compartilhe:

As micro e pequenas empresas no Pará geraram 21.827 empregos em 2019, contra 19.951 em 2018, o que significa um crescimento de 9,4%, de acordo com os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia. As médias e grandes empresas, por outro lado, apresentaram resultado negativo no ranking de empregos de 8.674 vagas, o que significa que o número de pessoas demitidas foi maior que o de admitidas. Em 2018, o número também foi negativo (-4.126), e seguiu a tendência observada nacionalmente.

O Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Pará (Sebrae- PA) afirma que mais da metade (51%) das vagas de emprego no Estado estão nas micro e pequenas empresas. “O cenário (das micro e pequenas empresas) corresponde a 290.946 pequenos negócios no Pará, o que corresponde a 99% das empresas paraenses, que são responsáveis por 14,4 % do PIB (Produto Interno Bruto) do estado”, demarca o Sebrae.

O setor de Serviços foi o que mais gerou empregos entre os pequenos negócios em 2019, com 8.256 postos. O Comércio vem em segundo lugar, com 6.565 vagas, e a Construção aparece em seguida, com 4.110 empregos. A Indústria de Transformação (1.468) e a Agropecuária (1.318) completam a relação das cinco áreas que mais empregaram.

De novembro a dezembro de 2019, assim como nas demais unidades da federação, exceto Rio de Janeiro, o Pará teve saldo negativo em todos os setores, tanto nas pequenas quanto nas médias empresas. No caso dos pequenos empreendimentos, o setor de Serviços teve déficit de 756 postos de trabalho; o da Construção foi de -733 e o da Agropecuária, de -687. A Indústria de Transformação apresentou o saldo negativo de -598.

Em âmbito nacional, os pequenos negócios terminaram o ano com um saldo de 731 mil postos de trabalho, número 22% acima do registrado em 2018. Já as médias e grandes empresas encerram o ano com um saldo negativo de 88 mil vagas, quase o dobro do registrado em 2018.

Barbearia

O mercado de cosméticos e serviços de estética para homens tem gerado novos negócios e empregos em Belém. Com apenas quatro meses de existência, uma barbearia localizada na avenida Pedro Miranda, no bairro da Pedreira, já empregou três profissionais desde a sua inauguração: o gerente, administrador e barbeiro Thiago Moraes Ferreira, o barbeiro Josué Monteiro e o aprendiz Rodrigo da Silva, que ainda está em fase de teste.

Thiago Moraes conta que acabara de voltar de Curitiba, onde também trabalhava em barbearias, quando recebeu o convite para trabalhar e administrar o novo empreendimento. Para ele, as barbearias já estão consolidadas como um ramo de sucesso em Belém.

“Você pode constatar isso se lembrar que há seis anos a ideia de barbearia estava limitada aos senhores que tinham seus negócios tradicionais nos bairros. Hoje em dia, o conceito abrange não apenas corte de cabelo e barba, mas também serviços de beleza como limpeza de pele e depilação. Os clientes nos procuram não apenas por conta desses serviços, mas também para ter momentos de relaxamento, para encontrar com os amigos”, afirma.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend