Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 26 de October de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Receita avisa que não haverá nova prorrogação de prazo

Por ORM
Publicado em 17 de junho de 2020 às 11:42H

Compartilhe:
Receita Federal avisa que mesmo com a pandemia, não haverá nova data-limite (Reprodução)

Faltando 14 dias para encerrar o prazo da declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física/2020 (IRPF), no Pará, cerca de 30% dos contribuintes ainda não acertaram as contas com o fisco. Mesmo com o prazo estendido, devido à pandemia do novo coronavírus, muitos brasileiros vão deixar para última hora. No entanto, a Receita Federal (IR) alerta: mesmo com a excepcionalidade do período, o novo prazo não será prorrogado, e as penalidades e multas continuarão as mesmas dos anos anteriores.

Até as 9h desta terça-feira (16), 415.860 pessoas tinham declarado o IR no Pará.  O número representa 68,3%, dos 609 mil contribuintes esperados pela Receita no Estado. Na 2º Região Fiscal (Amapá, Pará, Rondônia, Roraima, Acre e Amazonas), os índices segue quase à mesma proporção. Das 1.383.00 declarações aguardadas pelo órgão, 952.091 foram recebidas, ou seja, 68,8% das pessoas esperadas, acertaram as contas com o leão. Em todo o Brasil, mais de 12,8 milhões de contribuintes ainda não entregaram os dados à Receita. O número é mais preocupante, e representa cerca de 40% da expectativa de entrega para este ano, estimada em 32 milhões de informes.

A supervisora Regional do Imposto de Renda da 2°Região, Luíza Maria Rodrigues Pinto, faz um alerta: “o prazo, seguramente, não será mais prorrogado. Passamos mais de 100 dias à espera das declarações e percebemos que as pessoas estão deixando para a última hora. Quem não declarar, será punido com multas e restrições ao CPF”, observou. Luíza Maria também explica que fazer a declaração próximo ao prazo de encerramento, pode trazer complicações. “A pressa pode induzir o contribuinte ao erro. Colocar dados incorretos ou deixar de colocar alguma informação, mesmo podendo fazer as retificações, o contribuinte da última hora corre o risco de ter de pagar alguma coisa a mais com dados errados”, acrescentou.

Quem estiver obrigado e não apresentar ou entregar a declaração vai pagar multa de no mínimo R$ 165,74, mesmo que não tenha imposto a pagar. O valor máximo é o equivalente a 20% sobre o IR devido. O prazo para que os contribuintes possam juntar os recibos, preencher e enviar o documento termina às 23h59min59s (horário de Brasília), do próximo dia 30 de junho.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend