Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 11 de August de 2020
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

MEC destina computadores a estudantes de baixa renda

Por Dol
Publicado em 03 de julho de 2020 às 14:01H

Compartilhe:

Computadores que já foram utilizados por servidores do Ministério da Educação (MEC), agora serão destinados às mãos de alunos de baixa renda matriculados em institutos e universidades federais. Os equipamentos foram substituídos por modelos mais atuais, porém, estão em perfeitas condições de uso e dispõem de configurações suficientes para atender às demandas e às necessidades da rotina dos alunos, como a edição de trabalhos acadêmicos e a possibilidade de acesso à internet.

Neste primeiro momento, a iniciativa prevê a destinação de 1.153 computadores que estavam ociosos nas dependências do MEC. De acordo com o secretário de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), do Ministério da Educação, Ariosto Antunes Culau, o objetivo é beneficiar, inicialmente, os alunos de instituições próximas à Brasília, como a região do entorno do Distrito Federal (que incorpora municípios de Goiás e Minas Gerais). “Estamos fazendo um levantamento junto aos institutos e às universidades para operacionalizar a logística e a entrega dos equipamentos. A expectativa é que sejam entregues até o final de julho, para que possam atender aos alunos o mais rápido possível”, afirmou o secretário.

Os equipamentos ficarão sob a responsabilidade das instituições de ensino que mantêm atividades não presenciais, em função da pandemia de Covid-19, e poderão ser emprestados aos alunos que não possuem acesso à tecnologia digital. “Dos 41 institutos federais, 11 já desenvolvem ações não presenciais. Com uma maior oferta de conectividade e acesso tecnológico, mais institutos passarão a ofertar atividades não presenciais”, complementou Ariosto.

A medida é uma ação complementar ao apoio anunciado nesta quarta-feira, 1 de julho, pelo secretário-executivo, Antonio Paulo Vogel, e pelo secretário de Educação Superior do MEC, Wagner Vilas Boas de Souza, que vai fornecer internet a alunos de baixa renda matriculados em institutos federais. A ideia inicial é contratar pacotes de internet de operadoras de rede móvel de dados, e disponibilizar a estudantes que não tenham conexão fixa ou móvel adequada para as atividades letivas que utilizem recursos educacionais digitais, tecnologias de informação e comunicação ou outros meios convencionais.

Ainda segundo Ariosto, o intuito é que o MEC possa mobilizar os demais ministérios e órgãos da administração federal no sentido de doar os equipamentos que já não são mais utilizados, mas que estejam em boas condições de uso. “Há um déficit grande de alunos que não têm acesso a esses equipamentos. Então, a gente identificou a possibilidade de destinar os computadores que hoje estão ociosos no MEC ou em outros órgãos, para que possamos atender esta demanda em um prazo mais curto. Claro que ainda não é suficiente, mas com isso a gente entende que é possível trazer um benefício importante para esses alunos que estão em situação de vulnerabilidade socioeconômica.”.

Um levantamento da pasta junto às 110 instituições federais de ensino, aponta que existem cerca de 906 mil estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, com renda familiar per capita de até um salário mínimo e meio, e grande parte desses alunos não possui acesso à rede de internet com capacidade de conexão para atividades por meio de Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), como videoconferências.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend