Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 27 de January de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Sintepp denuncia falta de segurança para retorno das aulas presenciais

Por ORM
Publicado em 02 de outubro de 2020 às 13:28H

Compartilhe:
Categoria fez ato em frente a sede da secretaria de educação cobrando medidas contra a covid-19 (Akira Onuma / O Liberal)

O Sindicato dos  Trabalhadores  em  Educação Pública do Estado do Pará (Sintepp) realiza, na manhã desta sexta-feira (2), um ato público em frente ao prédio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), no Entroncamento, em Belém. Os dirigentes do sindicato defendem que o retorno às aulas presenciais, previsto para esse mês, seja feito com segurança.

Escolas ainda não receberam máscaras, diz Sintepp


Cirlene Cabral, da coordenação do Sintepp, denunciou que o governo do Estado “que quer forçar agora o retorno das aulas presenciais sem ter garantido o necessário para a segurança dos educadores, dos alunos e da comunidade”.

Até hoje, afirmou, há escolas que “não receberam sequer as máscaras e os chips prometidos pelo governo do Estado para o início do mês de setembro ainda. Além disso, o dinheiro que foi prometido para que as escolas se organizassem e comprassem pia e material necessário de higiene também não chegou às escolas. A questão dos protocolos, as exigências para o retorno estão no papel, mas não de fato e direito”.

Cirlene acrescentou: “Queremos deixar bem claro que não somos contrários ao retorno das aulas. Somos contrários ao descaso do governo que não está respeitando a questão dos protocolos e quer forçar o retorno da nossa companheirada para as escolas, alguns do grupo de risco, inclusive. Ele não fez a triagem de alunos e dos educadores. A gente não pode aceitar a maneira como ele quer impor esse retorno forçado agora para o dia 13 de outubro”.

Os participantes do ato público seguravam cruzes. Mateus Ferreira, também coordenador do Sintepp, disse que essas cruzes representam as mortes causadas pelo novo coronavírus no Pará e, também, “as mortes que virão com a retomada das aulas”.

Um caixão e cruzes foram levados ao ato

Um caixão e cruzes foram levados ao ato (Akira Onuma / O Liberal)

Retorno obedece protocolos da OMS, diz Seduc


A Seduc informou que o retorno das aulas presenciais na rede pública estadual está previsto para este mês de outubro, de forma gradual, obedecendo a todos os protocolos sanitários recomendados pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Segundo diz a secretaria, as unidades de ensino já estão passando pelo processo de desinfecção e limpeza, a fim de garantir segurança ao ambiente escolar a alunos, professores e demais profissionais da área educacional.

O governo do Pará diz que distribuiu, nesta quinta-feira (1º), por meio da Seduc, quase 27 mil chips de internet para alunos do 3º ano do Ensino Médio, que estudam em escolas da rede pública estadual de ensino da Região Metropolitana de Belém e estão se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

“Para garantir o acesso dos alunos às aulas virtuais, o governo vai entregar 105 mil chips em todo o Estado”, diz a secretaria.

O governador Helder Barbalho anunciou uma nova recarga do vale-alimentação para os 575 mil alunos da rede estadual de ensino, que deverá ocorrer nos próximos 15 dias úteis. 

“O vale-alimentação escolar é outra estratégia adotada pelo governo do Estado desde o início da pandemia de Covid-19 para manter o direito à merenda para todos os alunos da rede pública. Mais chips serão entregues a partir desta sexta-feira (2), na própria escola de cada aluno beneficiado”, diz o governo.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend