Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 22 de January de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

MPDFT tem aplicativo para denúncia de crime eleitoral

Por Tech Mundo
Publicado em 13 de setembro de 2018 às 12:05H

Compartilhe:

O Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT) dispõe desde agosto de um aplicativo para os cidadãos enviarem denúncias sobre crime eleitorais. Dessa maneira, os interessados podem ajudar o MPDFT na fiscalização das propagandas e ilícitos eleitorais.

O crime de coação eleitoral pode ser cometido por servidor público, mediante o uso de sua autoridade, ou por qualquer pessoa mediante violência ou grave ameaça

“Entre as várias violações da legislação eleitoral, chamam a atenção os crimes de inscrição fraudulenta de eleitor, corrupção eleitoral e coação de eleitor. Esses ilícitos implicam violação da vontade popular e, consequentemente, do regime democrático”, alerta o promotor de Justiça do MPDFT Leandro Lobato. “Há um constante fluxo de eleitores que transferem o domicílio eleitoral de Goiás e Minas Gerais para o DF quando há eleições gerais e retornam o domicílio nas eleições municipais. Normalmente, a pessoa é instigada por alguém que pretende ‘comprar’ seu voto”, diz explicando sobre o crime de inscrição fraudulenta.

O MPDFT explica que o crime de corrupção eleitoral abrange tanto a “compra” quanto a “venda” de votos. “O primeiro consiste em dar, oferecer ou prometer dinheiro ou qualquer outra vantagem para obter voto ou conseguir abstenção. O segundo, em solicitar ou receber, para si ou para outra pessoa, dinheiro ou qualquer outra vantagem para dar voto ou prometer abstenção. Nos dois casos, ocorre o crime mesmo que a proposta não seja aceita”, complementa. “Também é crime coagir o eleitor a votar ou deixar de votar em determinado candidato ou partido. O crime de coação eleitoral pode ser cometido por servidor público, mediante o uso de sua autoridade, ou por qualquer pessoa mediante violência ou grave ameaça”.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend