Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 30 de July de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

FPF convoca os clubes para nova reunião em videoconferência para decidir os rumos do Parazão 2020

Por ORM
Publicado em 14 de abril de 2020 às 10:57H

Compartilhe:

Após uma reunião conturbada feita na semana passada entre clubes e representantes da Federação Paraense de Futebol (FPF), que rendeu farpas entre presidentes do Paysandu, Remo e da própria federação. A FPF convoca uma assembleia geral marcada para a próxima sexta-feira (17), às 16h, que pode decidir os rumos do Parazão 2020.

Adelcio Torres, presidente da FPF, convocou os clubes que disputam a elite do futebol paraense, para  uma videoconferência  e propor alterações e encaminhar propostas do regulamento da competição. Os principais patrocinadores do Parazão que são a Funtelpa e o Banpara, esperam que a competição termine dentro de campo e externaram seus posicionamentos através de documentos.

Na primeira reunião o Paysandu propôs a finalização do Parazão, com o Papão campeão, Remo vice, Castanhal e Paragominas escolhendo uma competição nacional para disputar (Copa do Brasil ou Série D), Águia e Independente ficariam com as competições descartadas por Japiim e Jacaré. Além de não ter rebaixamento e o dinheiro da meritocracia dado pelo patrocinador algo em torno de R$500 mil, ser dividido por igual com todos os clubes.

A proposta não agradou o Remo e o Bragantino, que votaram contra. O Tapajós apresentou uma proposta do campeonato ser disputado no mês de dezembro, sem rebaixados, com os clubes já se preparando para duas competições (Parazão 2020/2021). As propostas serão levadas aos patrocinadores. Uma outra proposta de término da competição sem declaração de campeão foi proposta pelo Paragominas e o título ser dado aos profissionais da saúde também foi colocada na mesa, mas sem unanimidade.

O presidente do Paysandu, Ricardo Gluck Paul, conversou com a equipe de OLiberal e já disse que é contra a competição ser jogada no mês de dezembro alegando dificuldade financeira e citando a temporada 2019, quando teve que segurar o elenco até o final da temporada para a disputa das finais da Copa Verde, gastando assim R$1 milhão e falou que a proposta é uma “loucura” e que a FPF não “quer saber das consequências”, disse. 

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend