Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 16 de October de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Pacientes do Pará são acompanhados também por telemonitoramento

Por Dol
Publicado em 27 de abril de 2020 às 04:25H

Compartilhe:
Os serviços são ligados diretamente com um dos maiores hospitais do Brasil | Agência Brasil

O Governo do Pará, por meio do sistema de telemonitoramento, continua acompanhando os pacientes que foram positivados pela covid-19 desde o dia 16 de abril. A iniciativa da Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e da Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Pará (Prodepa) possibilita que as equipes de saúde do Hospital Albert Eistein (HAB), em São Paulo, conversem com paraenses que foram diagnosticados com o vírus. O objetivo é levantar informações sobre os casos da doença e monitorar informações.

Os profissionais de saúde entram em contato telefônico com os pacientes do Pará e realizam uma consulta para melhor entender o quadro de saúde. Os dados são repassados para uma base onde é possível compreender dados específicos de cada pessoa positivada. Por isso, é importante deixar um contato telefônico nas fichas de notificação da covid-19.

Até o momento, 104 pessoas foram atendidas através do serviço de telemonitoramento. Segundo o secretário de estado de saúde, Alberto Beltrame, além do telemonitoramento, também há uma parceria do Hospital Albert Eistein para prestar consultoria aos profissionais de saúde que estão na linha frente no atendimento nos hospitais do Pará.

“A teleconsultoria é uma ferramenta extremamente importante para que os médicos que estão atuando na linha de frente, no cuidado intensivo de pacientes, tenham um apoio e uma segunda opinião. Teremos a teleconsultoria em todas as UTIs do Estado, o acordo já está firmado”, explicou Alberto Beltrame, secretário de saúde do Pará.

A interação entre os médicos de São Paulo e Belém tem o objetivo de trocar informações, experiências e analisar exames em casos que exijam maior discussão médica. Alberto Beltrame também ressalta que outra parceria também foi firmada, dessa vez com o Hospital do Coração (Hcor), para teleconsultorias com os profissionais das Upas daquele estado.

“É também mais uma forma de qualificar o atendimento e permitir que os médicos e profissionais que estão envolvidos nos atendimentos nas urgências possam trocar ideias com os profissionais lá de São Paulo, que tem mais vivência de atendimento ao covid”, finalizou Beltrame.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend