Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 30 de September de 2020
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Senado aprova ‘Revalida emergencial’ para aumentar número de médicos contra Covid

Por G1
Publicado em 07 de agosto de 2020 às 09:25H

Compartilhe:

O Senado aprovou nesta quinta-feira (6) um projeto que viabiliza a realização de um “Revalida emergencial”, exame para reconhecer diplomas de profissionais de medicina formados em universidades estrangeiras.

O objetivo da proposta é aumentar o número de médicos atuantes no país, principalmente para o enfrentamento da pandemia de coronavírus. Com a aprovação no Senado, o texto seguirá para a Câmara dos Deputados. Se aprovado na Câmara, vai para sanção do presidente Jair Bolsonaro.

O Revalida é o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira.

É uma prova aplicada em duas etapas, uma teórica e outra prática, e tem por objetivo avaliar a capacidade dos médicos formados no exterior.

Além da prova, é analisada a compatibilidade do curso estrangeiro com o currículo e as exigências de formação de médicos nas universidades brasileiras.

O texto diz que o “Revalida emergencial” será realizado em até 90 dias, após a publicação da lei. Pela proposta, os aprovados “atuarão, prioritariamente, em ações de combate à Covid-19”.

Em 14 de maio, o então ministro da Educação, Abraham Weintraub, havia anunciado um novo Revalida para 11 de outubro.

O projeto aprovado no Senado estabelece que a prova será acompanhada pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e possibilita que universidades particulares participem do processo.

Conforme a proposta, poderão validar o diploma estrangeiro as instituições brasileiras cujos cursos de medicina tenham nota 4 ou 5 no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes).

O profissional estrangeiro precisará comprovar residência no Brasil para realizar o teste.

A proposta esclarece que o Revalida precisa ser aplicado todo semestre. O não cumprimento pode acarretar “ato de improbidade a omissão da sua realização”.

Na prática, apesar de a lei em vigor determinar a aplicação a cada seis meses, o último exame foi realizado em 2017.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend