Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 27 de May de 2024
Sistema Floresta

Ação integrada devolve ao habitat natural quase 7 mil quelônios na APA Lago de Tucuruí

Por Floresta News
Publicado em 27 de fevereiro de 2024 às 00:15H

Compartilhe:

Tartarugas-da-amazônia e tracajás estão entre as espécies que desempenham funções importantes na natureza, como assegurar a potabilidade dos rios

Uma nova etapa do Projeto “Quelônios do Sudeste do Pará” devolveu à natureza cerca de 7 mil quelônios, entre tartarugas-da-amazônia e tracajás, no último domingo (25). A liberação dos animais na Área de Proteção Ambiental (APA) do Lago de Tucuruí foi acompanhada por crianças e demais moradores da Vila Tauiry, localidade do município de Itupiranga, na Região de Integração Lago de Turucuí, no sudeste paraense.

A iniciativa é coordenada por pesquisadores do Núcleo de Educação Ambiental (Neam), da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), em parceria com o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade (Ideflor-Bio), Eletrobras Eletronorte, Fundação Zoobotânica de Marabá (FZM) e Prefeitura de Itupiranga.

O trabalho conjunto dessas instituições visa não apenas a preservação dos quelônios, mas também a manutenção dos ecossistemas aquáticos da região, uma vez que os animais desempenham funções importantes na natureza, como assegurar a potabilidade dos rios. Por se alimentarem de plantas aquáticas e peixes mortos, eles acabam fazendo uma limpeza nos cursos d’água. 

Conscientização – O presidente do Ideflor-Bio, Nilson Pinto, destacou a importância de ações integradas para sensibilizar a população sobre a conservação da fauna amazônica. Ele afirmou, ainda, que a soltura dos quase 7 mil quelônios fortalece a diversidade biológica e também reforça a necessidade de proteger essas espécies ameaçadas e seus habitats naturais.

“A presença desses animais nos ecossistemas aquáticos não só é um indicativo da qualidade ambiental desses locais, mas também reflete a interdependência entre todas as formas de vida. A reintrodução dos quelônios na natureza é um gesto de esperança e respeito pela biodiversidade, mostrando que a harmonia entre o homem e a natureza é possível”, enfatizou Nilson Pinto.

Envolvimento – A população de Itupiranga celebrou a soltura dos animais na APA Lago de Tucuruí como exemplo de boa prática ambiental e conscientização sobre a importância da preservação dos recursos naturais. A gerente da Região Administrativa do Mosaico Lago de Tucuruí, Keylah Borges, acredita que o engajamento da comunidade local é essencial para garantir o sucesso dessas iniciativas e para promover a sustentabilidade ambiental em longo prazo.

“O Projeto Quelônios do Sudeste do Pará evidencia a importância da cooperação entre diferentes setores da sociedade em prol da conservação da biodiversidade. A soltura dos 7 mil quelônios na APA Lago de Tucuruí é um marco para a região, demonstrando que a união de esforços em prol do meio ambiente pode gerar resultados positivos e duradouros para as gerações futuras”, disse Keylah Borges.

Ela ressaltou, ainda, que diante dos desafios enfrentados pela natureza e da urgência de medidas efetivas para a preservação do meio ambiente, a soltura dos quelônios reitera a importância de cuidarmos da fauna e flora que nos cercam. “Que iniciativas como essa inspirem mais ações em prol da conservação ambiental e da proteção da vida selvagem em todo o mundo”, concluiu a gerente.

(Agência Pará)

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend