Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 27 de May de 2024
Sistema Floresta

Pará quer redução das emissões de carbono nas florestas na pauta da COP 30

Por Floresta News
Publicado em 22 de setembro de 2023 às 07:44H

Compartilhe:

A proposta foi defendida pelo secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade, Mauro O’de Almeida, no evento “Café com Brasil – Road to COP 30”, em Nova Iorque

Em Nova Iorque (Estados Unidos), o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará, Mauro O’de Almeida, defendeu que na COP 30 – a ser realizada em Belém, em 2025 -, a redução das emissões de carbono nas florestas seja fortemente discutida pelos líderes mundiais.

“As COPs normalmente não discutem emissões relacionadas à floresta; elas discutem emissões relacionadas à indústria e à energia. Para Belém, nós temos que conectar a floresta, porque essas áreas são vitais para a manutenção da temperatura no mundo. Além disso, também precisamos discutir na COP as soluções econômicas baseadas na natureza”, disse Mauro O’de Almeida.Foto: Bruno Cecim / Ag.Pará

O secretário participou do evento “Café com Brasil – Road to COP 30”, promovido pela organização “Nature4Climate”, na quarta-feira (21), que reuniu representantes de setores críticos da ação climática no Brasil com o objetivo de compreender melhor os resultados desejados, agendas prioritárias e ideias para colaboração na criação de uma visão compartilhada para a entrega da COP 30, além de ações significativas sobre a natureza até 2030.

“Mesmo que a gente diminua o desmatamento na Amazônia, e nós vamos diminuir, principalmente no Pará, se não houver a diminuição das emissões dos países industrializados e desenvolvidos, a floresta continuará a ser degradada, porque só pelo fato de a temperatura aumentar muito é possível que haja degradação florestal”, explicou o secretário.

Carbono – Ainda na quarta-feira, o titular da Semas destacou a construção do Sistema Jurisdicional de Redução de Emissões de Gases de Efeito Estufa provenientes do Desmatamento e da Degradação florestal (Redd+), no Pará, durante participação no evento “Catalisando financiamento para a conservação das florestas tropicais através do mercado voluntário de carbono”. Um dos organizadores foi o Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam), com a diretora adjunta de Políticas Públicas, Gabriela Savian.

Mauro O’de Almeida falou sobre a implementação do sistema de Redd+ no Estado, que tem o objetivo de regular o mercado voluntário de carbono no território paraense, contando com a participação de Populações Quilombolas e Comunidades Tradicionais (PIQCTs).

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend