Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 17 de October de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Brasil tem 2ª maior concentração de renda do mundo, diz relatório da ONU

Por G1
Publicado em 09 de dezembro de 2019 às 14:32H

Compartilhe:

A concentração da renda no Brasil continua sendo uma das mais altas do mundo, conforme o Relatório de Desenvolvimento Humano (RDH) da Organização das Nações Unidas (ONU), divulgado nesta segunda-feira (9). O Brasil está em segundo lugar em má distribuição de renda entre sua população, atrás apenas do Catar, quando analisados os 1% mais ricos. 

No Brasil, os 1% mais ricos concentram 28,3% da renda total do país (no Catar essa proporção é de 29%). Ou seja, quase um terço da renda está nas mãos dos mais ricos. Já os 10% mais ricos no Brasil concentram 41,9% da renda total.

Em terceiro lugar está o Chile, com 23,7% de concentração da renda total nas mãos da parcela 1% mais rica da população (veja a tabela abaixo com os 20 primeiros colocados nesse quesito). Entre outros vizinhos do Brasil, no “top 20” está também a Colômbia, em nono lugar, com 20,5%. 

Os Estados Unidos e a Rússia concentram 20,2% da renda total nas mãos dos 1% mais ricos. 

O relatório considera todos os países para os quais a ONU tem dados disponíveis no período de 2010 a 2017 e adota a informação mais recente para cada país. Organizado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o documento considera uma série de índices, e não apenas a distribuição de renda, para chegar ao conceito de desigualdade social.

Comparação com os BRICS

O Brasil é o país com maior concentração de renda quando comparado com os países do grupo de países em desenvolvimento dos Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). 

Índia aparece em oitavo lugar no ranking, pois concentra 21,3% da renda total nas mãos dos 1% mais ricos. A Rússia está em 11º lugar, com 20,2%, e a África do Sul deixa 19,2% da sua renda total com os 1% mais ricos. 

Enquanto isso, a China é o país dos Brics com menor concentração, nesse sentido, com 13,9% 

Brasil perde posição em ranking do IDH

O Brasil ficou na 79ª posição no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Medido anualmente, o IDH vai de 0 a 1 – quanto maior, mais desenvolvido o país – e tem como base indicadores de saúde, educação e renda. Neste ano, o Brasil alcançou o IDH de 0,761, com uma pequena melhora de 0,001 em relação ao ano passado. 

Na classificação da ONU, o Brasil segue no grupo dos que têm alto desenvolvimento humano. A escala classifica os países analisados com IDH muito alto, alto, médio e baixo. 

Apesar do leve aumento, o Brasil caiu uma posição no ranking mundial em relação à publicação anterior, passando da 78ª para 79ª.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend