Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 23 de October de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Juiz suspende ordem anti-imigração de Trump

Por MSN
Publicado em 04 de fevereiro de 2017 às 08:41H

Compartilhe:

Um juiz federal em Seattle, nos Estados Unidos, suspendeu nesta sexta-feira (03/02), em caráter temporário e a nível nacional, a ordem executiva do presidente americano, Donald Trump, que proíbe a entrada no país de refugiados e cidadãos de sete países de maioria muçulmana.

aambjtn-img

(© picture alliance/NurPhoto/R. A. de Guzman)

A decisão do juiz James Robart responde a uma ação aberta pelo estado de Washington no tribunal federal de Seattle, que mais tarde ganhou o apoio também de Minnesota.

O secretário da Justiça de Washington, Bob Ferguson, explicou que “a decisão paralisa a ordem executiva imediatamente” e disse esperar que o governo cumpra a determinação judicial. “A lei é uma coisa poderosa. É capaz de responsabilizar a todos, e isso inclui o presidente da República”, afirmou.

Durante a semana, Ferguson condenou o veto imposto por Trump, afirmando que ele prejudica os residentes americanos de forma significativa e efetivamente abre espaço para a discriminação.

O decreto assinado pelo presidente na sexta-feira passada gerou um caos nos aeroportos americanos. Em outros países, passageiros foram impedidos de embarcar com destino aos Estados Unidos.

Manifestantes foram às ruas e aos aeroportos em todo o mundo para protestar contra a decisão do republicano, alvo de críticas de líderes internacionais, empresas e ativistas de direitos humanos.

A ordem suspendia por 120 dias a entrada de refugiados e por tempo indefinido o acesso de todos os migrantes vindos da Síria. O decreto também impôs uma proibição de entrada nos EUA, durante 90 dias, a cidadãos de sete países: Iraque, Irã, Iêmen, Líbia, Somália e Sudão, além da Síria.

Nesta sexta-feira, o Departamento de Estado americano revelou que quase 60 mil pessoas tiveram seus vistos cancelados e foram impedidas de viajar aos EUA após o veto imposto por Trump.

O dado contradiz declarações de um procurador do Departamento de Justiça americano, divulgadas mais cedo pela imprensa local, que falavam em 100 mil vistos revogados.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend