Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 02 de March de 2024
Sistema Floresta

Operação investiga crimes de fraude à licitação, peculato e associação criminosa no Marajó

Por Agência Pará
Publicado em 20 de julho de 2023 às 14:28H

Compartilhe:

Agentes da Polícia Civil cumpriram 17 mandados de busca e apreensão e cinco de sequestro de bens e bloqueio de valores

A Diretoria Estadual de Combate à Corrupção da Polícia Civil do Pará (Decor) deflagrou na quarta-feira (19), de forma simultânea em três municípios do Arquipélago do Marajó, uma ação para dar cumprimento a 17 mandados de busca e apreensão e cinco de sequestro de bens e bloqueio de valores, referentes a investigações de crimes de fraude à licitação, peculato e associação criminosa, com alvos nos municípios de Breves, Melgaço e Portel.

Agentes em atuação contra a criminalidade na região do Marajó

Segundo o delegado Vicente Leite, titular da Decor, as investigações foram iniciadas em 2017, após requisição do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) apontar indícios de esquema criminoso, que estaria beneficiando empresários sediados em diversos municípios do Marajó por meio de licitações fraudulentas.

“Estamos cumprindo determinações judiciais e investigando crimes contra a administração pública praticados em alguns municípios do Marajó. Durante a ação conseguimos apreender documentos, celulares, computadores, dois veículos de luxo e dinheiro em espécie. As investigações prosseguem com o objetivo de apurar os crimes e identificar as pessoas envolvidas no esquema criminoso”, contou o delegado.

Os policiais cumpriram mandados expedidos pela Justiça nos municípios de Breves, Melgaço e Portel

A operação mobilizou 35 policiais civis e contou com o apoio de agentes da Diretoria de Polícia do Interior (DPI). O Núcleo de Inteligência da Polícia Civil (NIP) também deu apoio à investigação. 

O delegado-geral da Polícia Civil, Walter Resende, destacou a importância do trabalho integrado, e informou que todo o material apreendido será periciado e analisado com objetivo de obter mais elementos comprobatórios dos delitos praticados.

“A ação de hoje representa o compromisso da Polícia Civil com a sociedade paraense, cumprindo seu papel de investigar e apurar crimes e infrações penais em todas as regiões do Estado. Com as apreensões e perícias conseguiremos dar celeridade às investigações do caso, e certamente responsabilizar criminalmente os possíveis autores”, concluiu o delegado-geral.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend