Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 24 de January de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

94% das vagas de hotéis estão ocupadas para o Carnaval no PA

Por Dol
Publicado em 11 de fevereiro de 2020 às 13:34H

Compartilhe:

Quem pretende curtir o carnaval no interior precisa correr atrás de lugar para ficar nas principais cidades interioranas que são destinos dos foliões. Para os dias de festa, os meios de hospedagem já estão com uma média de 94% das reservas confirmadas para a temporada, segundo o Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares do Pará (SHBRS-PA). A pesquisa apontou ainda que não existem mais vagas em meios de hospedagens formais localizados nosmunicípios de Abaetetuba, Cametá, Curuçá e Vigia.

Segundo o assessor jurídico da SHBRS-PA, Fernando Soares, além dos lugares citados que possuem uma grande procura no carnaval, as cidades com balneários também prometem ser o destino de muitas pessoas que pretendem deixar Belém em busca de sossego. Fernando também citou Tucuruí como um destino que começa a despontar na preferência dos foliões na busca por hospedagens em constante crescimento a cada ano.

Embora alguns locais já estejam com as reservas esgotadas, Fernando Soares diz que ainda resta uma esperança. “Essa movimentação no carnaval é sempre muito boa. Quem quer ir para Vigia ou Cametá, por exemplo, ainda pode conseguir lugar para ficar, mas com certa dificuldade até mesmo devido a estrutura destes municípios que não estão acostumados a receber um grade número de pessoas, com muitos ficando nas casas dos próprios moradores”, explicou.

Para quem pretende arrumar uma graninha extra no carnaval, o período também é de oportunidade, sobretudo no caso de quem trabalha em restaurantes. De acordo com a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, entidade da qual o SHRBS-PA faz parte e ajudou a fundar, o setor de alimentação será responsável por 70% da criação de novos postos de trabalho em todo o país durante o carnaval. No Pará, a estimativa também é de que aumente em 70% o número de contratação de mão de obra temporária na temporada. “Muitas pessoas criam mini restaurantes, gerando emprego e renda nesse feriado. A falta de uma informação exata de quantas pessoas passarão pelas cidades do interior durante o carnaval faz com que surjam restaurantes informais”, completou Fernando Soares, que afirmou ter a expectativa de resultados positivos tanto no setor de hospedagem como de alimentação. “Muitas cidades do interior vivem do carnaval e sempre conseguem um excelentefaturamento”, finalizou.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend