Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 21 de January de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Casos de doença de chagas aumentam em 2020 em relação ao mesmo período do ano passado

Por ORM
Publicado em 14 de abril de 2020 às 18:44H

Compartilhe:
A transmissão por via oral ainda é o maior motivo da contaminação por doença de chagas (Igor Mota / O Liberal)

No Dia Mundial da Doença de Chagas, o pedido é de prevenção ainda mais com o aumento nos três primeiros meses de 2020 em relação ao mesmo período do ano passado. De janeiro a 30 de março, o Pará teve confirmados 48 casos de doença de Chagas, três casos a mais que em 2019. Os casos ocorreram em 18 municípios, sendo que cinco municípios concentram a maioria dos casos. São eles: Abaetetuba (07), Breves (06), Anajás (05), Belém (05) e Limoeiro do Ajuru (05).

A doença é provocada pelo parasita Trypanosoma cruzi, e tem o inseto transmissor o triatomíneo, popularmente conhecido como barbeiro.

O diretor de Controle de Endemias da Sespa, Jorge Andrade, explica que está se fortalecendo as ações de combate à doença, considerada pela OMS como “doença tropical negligenciada”. De acordo com Jorge Andrade, em 2020 a transmissão por via oral continua sendo a maior causa de infecção. Além disso, dos 48 casos confirmados, 47 foram por critério laboratorial e um por critério clínico-epidemiológico.

Jorge Andrade acrescenta que há uma reestruturação da rede de atendimento e capacitação dos profissionais para combater a transmissão da doença.

“As parcerias com as Vigilâncias Sanitárias Municipais estão em nossas estratégias de combate à doença de Chagas, pois, pelos dados epidemiológicos, a transmissão por alimentos contaminados é superior as outras formas de contágio. É necessário que todos entendam que a doença de Chagas é grave e mata. Por isso, só unindo forças conseguiremos controlar esse mal”, explicou o diretor da Sespa.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend