Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 31 de July de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Com adesão baixa, Pará fica em segundo lugar em distanciamento social temporário

Por ORM
Publicado em 03 de maio de 2020 às 20:47H

Compartilhe:
Cenas como essa precisam ser mais frequentes. Pará ainda precisa melhorar na adesão às medidas de distanciamento social temporário para ajudar na contenção do coronavírus (Fábio Costa / O Liberal)

Durante toda a semana, o Pará esteve entre os 10 estados com maior adesão às medidas de distanciamento social temporário. No feriado do Dia do Trabalhador, ficou em segundo lugar no ranking nacional, com 54,74% da população evitando sair de casa sem necessidade. O recomendado para que a prevenção da circulação do coronavírus sars-cov-2 — causador da pandemia da grave doença respiratória covid-19 — seja eficiente é 70%.

Ou seja, estar em segundo lugar do Brasil com menos 55% de adesão, significa que o resto do país também não está se esforçando no distanciamento social temporário. O primeiro lugar foi do Distrito Federal, que teve 56,91% de adesão. O levantamento local é feito, diariamente, pela Secretaria Adjunta de Inteligência e Análise Criminal (Siac), que é vinculada à Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup).

O titular da Segup, Ualame Machado, reforçou que estar entre os primeiros não significa dizer que o número de pessoas cumprindo a quarentena é satisfatório. “O que percebemos é que a taxa de isolamento reduziu em todas as unidades da Federação. O Pará ficou em segundo lugar nessa sexta-feira, com quase 55% das pessoas em casa, quando o ideal é 70%. Então, precisamos que cada um se conscientize, para que todos voltem à normalidade em um futuro mais próximo”, ressaltou.

No levantamento, os três municípios com melhores índices de distanciamento social  foram Inhangapi (67,1%), Terra Alta (65,0%) e Tracuateua (64,8%), todos na região nordeste. Os piores índices são em Curuá (33,6%), no oeste; Palestina do Pará (36,9%), no sul; e Trairão (38,5%), no sudoeste.

Os municípios de Marabá (sudeste) e Santarém (oeste) já contam com hospitais de campanha para pacientes de covid-19. Breves (no Marajó) já espera apenas equipamentos para a unidade. As taxas de distanciamento isolamento registradas na quinta-feira foram, respectivamente, 51,1%, 48,5% e 57,9%.

Em Belém, incluindo os distritos (Icoaraci, Mosqueiro e Outeiro), os bairros com as maiores taxas de concentração em casa, na quinta-feira (30) foram: Marco (74,8%), Una (73,9%) e Maracangalha (71,5%). Já os bairros onde as pessoas desobedeceram à recomendação de ficar em casa, registrando um baixo índice de distanciamento, foram: Paracuri (36,4%), Brasília (38,5%) e Maracajá (38,7%).

Em Ananindeua, os melhores índices foram registrados nos bairros Atalaia (76,7%), Jaderlândia (76,1%) e Jiboia Branca (73,9%). Já os piores índices foram observados nos bairros Júlia Seffer (42,2%), Icuí (47,2%) e Heliolândia (47,8%). Na sexta-feira, a capital paraense registrou índice de 58,1%, enquanto Ananindeua atingiu 59,2%.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend