Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 28 de January de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Fundo Esperança: 75 mil micro e pequenas empresas estão aptas para usar crédito

Por ORM
Publicado em 12 de abril de 2020 às 17:20H

Compartilhe:

Após análise dos 130 mil cadastros feitos na plataforma do Fundo Esperança, programa de crédito criado pelo Governo do Pará para auxiliar micro e pequenas empresas, 75 mil empreendimentos e trabalhadores autônomos foram considerados aptos a negociar os contratos. Destes, 4 mil fecharam acordo com o Banco do Pará (Banpará), o que significa R$ 10 milhões já contratados. Ao todo, o programa disponibilizará R$ 200 milhões em recursos públicos, com o limite de 15 mil por pessoa, com o objetivo de mitigar o impacto econômico da pandemia de coronavírus no Estado.

Foram responsáveis por analisar os cadastros o Serviço de Apoio às Micro, Pequenas e Médias Empresas (Sebrae) e a Secretaria da Fazenda (Sefa), que verificaram se havia irregularidades como duplicidade de Cadastro de Pessoa Física (CPF) e inatividade das empresas.

De acordo com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia (Sedeme), órgão responsável pela administração do Fundo, o controle foi feito para assegurar que os critérios estabelecidos para o programa fossem cumpridos. Mais de 100 analistas foram mobilizados para avaliar as informações e dar rapidez ao processo.

O titular da Sedeme, secretário Adler Silveira, informa que do total de cadastros selecionados (75 mil), 14 mil responsáveis foram procurados via ligação telefônica pela secretaria. Destes, 10 mil atenderam e 4 mil optaram por contratar o crédito após os termos colocados pelo governo.

“Algumas pessoas não quiseram fechar contrato por descobrirem que se trata de crédito, não é um dinheiro dado, como é o caso dos R$ 600 disponibilizados pelo governo federal. São analisadas as atividades econômicas de cada um dos cadastrados para que o crédito seja proposto. A renda mensal máxima para que uma pessoa possa estar apta (ao programa) é de R$ 2 mil”, explica.

Para tornar mais rápido o contato com o número total de cadastrados aptos ao Fundo Esperança, o secretário afirma que cerca de 200 atendentes estão trabalhando diariamente, e têm efetuado aproximadamente três mil ligações por dia.

“Estamos trabalhando para que a velocidade aumente mais ainda, com o uso de robôs. Por enquanto, os atendentes estão atuando mesmo neste final de semana de Semana Santa. Nós pedimos para as pessoas que se cadastraram que fiquem atentas aos telefones, pois podem receber uma ligação a qualquer momento. A primeira estimativa era de que a gente finalizasse todos os contatos em um mês e meio, mas acredito que esse número cairá”, estima o gestor.

O Sebrae criou uma linha exclusiva para dar retorno ao empreendedor, o (91) 3289-7550. Por isso, a Sedeme faz um alerta, para que o público envolvido não aceite ligações sobre o Fundo Esperança de outros números. Todos os que se cadastraram receberão a ligação, que faz parte do processo de seleção.

Segundo o Sebrae, o setor das micro e pequenas empresas é responsável por 90% dos negócios realizados no Estado. Ainda de acordo com a entidade, existem atualmente 277.180 micro e pequenas empresas em território paraense. Dentre elas, 190.502 são microempreendedores individuais (MEI) e 86.678 são microempresas (ME) e empresas de pequeno porte (EPP).

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend