Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 16 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Isolamento social no Pará cai para menos de 40%

Por ORM
Publicado em 01 de julho de 2020 às 16:26H

Compartilhe:

Com taxa de 38,26% de isolamento social, o Pará ocupou a 21ª posição no ranking nacional dentre as localidades que mais e menos obedeceram a recomendação de ficar em casa para evitar a proliferação do novo coronavírus. Em Belém, o índice foi de 39,42%, ficando na 22ª colocação entre as capitais. Os dados são da Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup).

O secretário de Segurança Pública, Ualame Machado, reforça que o distanciamento social deve ser mantido e que quem puder deve permanecer em casa. “Depois do lockdown, os dados de isolamento apresentaram uma queda grande, o que é uma preocupação, pois o vírus ainda circula no Estado e todos os cuidados que vinham sendo adotados anteriormente ainda são necessários. O momento é de prevenção para diminuir os riscos. A população ainda precisa adotar as medidas de higiene para evitar contaminação da Covid-19”, afirmou o titular da pasta.

As cidades com maior registro de desobediência à recomendação de ficar em casa e com baixo índice de isolamento foram Abel Figueredo (22,4%), Palestina do Pará (26,3%) e Nova Ipixuna (29,1%). Já as que alcançaram melhores índices foram Nova Esperança do Piriá (65,9%), Anajás (51,4%) e Afuá (50,4%).

Em Belém, incluindo os distritos, os bairros com as maiores taxas de pessoas em casa foram: Souza (61,9%), Val-de-Cães (58,3%) e Paracuri (48,1%). As piores taxas foram em Curió-Utinga (14,3%), São Francisco (20,8%) e Maracacuera (24,3%).

Em Ananindeua, os melhores índices foram registrados nos bairros Aurá (49,2%), Águas Brancas (44,8%) e Atalaia (44,7%). As piores taxas foram observadas em Curuçambá (23,1%), Icuí-Laranjeira (23,1%) e 40 Horas (30,3%).

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend