Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 16 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Justiça do Pará manda cumprir mandado de prisão de Regivaldo Galvão, condenado por mandar matar Dorothy Stang

Por G1
Publicado em 16 de abril de 2019 às 12:39H

Compartilhe:
Regivaldo Galvão, também apontado como mandante, foi julgado em 2010. — Foto: Elivaldo Pamplona / O Liberal

O Tribunal de Justiça do Pará mandou cumprir a ordem de prisão do fazendeiro Regivaldo Pereira Galvão, o “Taradão”, acusado de mandar matar a missionária Dorothy Stang no Pará, nesta terça-feira (16). Ele teve o mandado de prisão preventiva decretado pelo Superior Tribunal Federal (STF), há quase dois meses. 

A ordem foi enviada à Justiça do Pará, que a encaminhou à Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) para cumprimento no endereço do acusado. A Polícia Civil informou que já recebeu o documento e encaminhou às Superintendências Regionais de Marabá e Altamira, onde o condenado tem domicílio. A Susipe aguarda o recebimento do mandado. 

Regivaldo Galvão foi condenado a 30 anos de reclusão em 30 de abril de 2010 como mandante do assassinato da missionária norte-americana Dorothy Stang. Militante da reforma agrária, a religiosa foi morta, em 2005, em um assentamento rural no município de Anapu, no Pará. A condenação foi mantida em segunda instância, e a pena chegou a ser reduzida para 25 anos pelo Superior Tribunal de Justiça, que autorizou a prisão em 2017. 

O acusado recorreu ao Supremo Tribunal Federal (STF) e ganhou uma liminar para ficar em liberdade, em maio de 2018. Uma decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) determinou a prisão do fazendeiro, derrubando a liminar no último mês de fevereiro.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend