Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 22 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Mais de 1.800 soldados reforçarão policiamento no interior do Pará

Por Agência Pará
Publicado em 17 de outubro de 2017 às 14:16H

Compartilhe:

Após três meses de treinamento, serão 1.878 novos servidores destacados para reforçar o contingente da Polícia Militar do Pará na RMB e em todas as regiões de integração do Estado.

Além de 505 alunos de Belém, outros 1.362 do interior do Estado iniciaram o Curso de Formação de Praças (CFP), com Aula Inaugural nesta segunda-feira, 16. Após três meses de treinamento, serão 1.878 novos servidores destacados para reforçar o contingente da Polícia Militar do Pará na Região Metropolitana de Belém (RMB) e em todas as regiões de integração do Estado. Em Belém, a aula foi ministrada pelo governador Simão Jatene, no Hangar, com transmissão por meio de videoconferência a outras 14 cidades que recebem os cursos.

O Curso de Formação de Praças substituiu o antigo Curso de Formação de Soldados e está sendo ministrado em Belém (505 alunos), Conceição do Araguaia (137 alunos), Itaituba (92 alunos), Santarém (135 alunos), Marabá (135 alunos), Parauapebas (90 alunos), Santa Izabel do Pará (91 alunos), Tucuruí (99 alunos), Paragominas (90 alunos), Capanema (80 alunos), Bragança (40 alunos), Altamira (97 alunos), Barcarena (135 alunos), Soure (50 alunos) e Breves (91 alunos).

O CFP traz como novidade uma grade curricular mais completa, com o acréscimo de quatro novas disciplinas: Deontologia Policial Militar, Patrulhamento Rural, Conduta Policial Defensiva e Procedimento Administrativo Disciplinar. Além disso, a disciplina Instrução Militar Básica teve sua carga horária ampliada de 50 para 100 horas/aula.

Os 135 alunos de Santarém participaram com entusiasmo da videoconferência da Aula Inaugural, realizada no auditório da Universidade do Estado do Pará (Uepa). Inicialmente, o curso no município será realizado na Escola Tecnológica, no bairro Santarenzinho. De acordo com o coordenador do polo, major Tarcísio Costa, durante nove meses os alunos serão capacitados para atuarem no município e em outras cidades da região oeste. “Durante o curso, os alunos terão contato com diversas disciplinas: instruções de armamento e tiros; policiamento ostensivo geral, além de outras instruções necessárias ao contato com a sociedade, como polícia comunitária, direitos humanos e relações interpessoais. Tudo isso para que este policial saiba que vai servir à sociedade e protegê-la das situações que podem surgir por meio da criminalidade”.

Para alguns alunos, tornar-se militar é um sonho antigo, como o jovem Romerson Cardoso Barbosa, de 28 anos. Ele já havia tentado ingressar na Polícia Militar e, na segunda tentativa, próximo do limite de idade – 30 anos – conseguiu. “Tentei uma vez, esbarrei na primeira fase e graças a Deus pude ser aprovado nessa nova tentativa. Estou preparado para encarar o Curso de Formação, buscando focar nas instruções, além de manter uma alimentação equilibrada e praticar atividades físicas para me sair bem”, relatou o aspirante a policial.

Além do sonho de ser um policial militar para servir e proteger a sociedade, para outros alunos a oportunidade de ingressar na instituição representa, também, a tão almejada estabilidade financeira, principalmente diante da grave crise econômica que o país atravessa. “O Governo do Estado pôde proporcionar essa oportunidade para muitos jovens, no meu caso, que já sou mãe de família, foi o momento ideal para buscar estabilidade financeira, por meio do serviço público”, observou Andressa Oliveira, 31 anos.

Junto ao Curso de Formação de Oficiais (CFO) e do Curso de Adaptação de Oficiais (Cado), que também ocorrem no mesmo período do CFP, o Sistema de Segurança Pública do Pará integrará mais de 2 mil servidores na corporação.

Por Samuel Alvarenga

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend