Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 18 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

MEC quer que institutos de educação federal evitem atividades com “grandes aglomerações”

Por ORM
Publicado em 13 de março de 2020 às 05:11H

Compartilhe:
Terminal da UFPA: MEC quer evitar aglomerações em institutos federais (Cristino Martins)

O governo federal está recomendando medidas básicas de higiene, limpeza de espaços e ambientes, etiqueta e comportamento para instituições superiores de ensino da rede pública federal que incluem até orientações como evitar atividades com grandes aglomerações em ambientes fechados. As recomendações foram publicadas no ofício-circular nº 23/2020, lançado na última terça-feira (10), pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec), o Ministério da Educação (MEC).

O documento dá orientações expressas para enfrentamento da epidemia do coronavírus (Covid-19) – feitas aos dirigentes de instituições de ensino da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. 

Segundo o documento do MEC, as orientações são feitas para “prevenir a transmissão”, junto a membros da comunidade acadêmica. “Essas recomendações são fundamentais, tendo em vista que as universidades são ambientes fechados, com grande número de pessoas e com realização frequente de atividades coletivas”, diz o ofício.

Campus Belém do IFPA: recomendações do MEC contra epidemia

Campus Belém do IFPA: recomendações do MEC contra epidemia (Oswaldo Forte)

Limpeza, higiene e comportamento

Além de recomendações sobre como proceder limpeza e higienização, o MEC quer que as instituições ofereçam meios para higienização de mãos, uso de copos, vasilhames e bebedouros de água e também descarte de material como papel toalha em lixeiras em banheiros, bem como para locais como recepções, corredores de acessos às salas de aulas e refeitórios. 

Além de recomentar que as universidades e institutos evitem atividades que envolvam “grandes aglomerações em ambientes fechados, durante o período de circulação dos agentes causadores de síndromes gripais, como o novo coronavirus”, o MEC orienta que se comunique às autoridades sanitárias a ocorrência de suspeitas de casos de coronavírus.

“A Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica recomenda a todas às instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica a adoção das medidas propostas, solicitando que as informações produzidas por esta pasta, em parceria com o Ministério da Saúde, ora encaminhadas, sejam disponibilizadas nos sítios eletrônicos das respectivas IFES”, diz no ofício o Secretário Ariosto Antunes Culau, titular da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica do MEC.

IFPA fará reunião de orientação nesta sexta (13)

Em nota, o Instituto Federal do Pará (IFPA) informou que “…na manhã desta sexta (13), irá compor uma comissão institucional para tratar do assunto e lançará um cronograma de ações preventivas ao novo Coronavírus (COVID-19). O instituto também seguirá o protocolo estabelecido pelo Ministério da Saúde e seguirá as recomendações do Ministério da Educação, promovendo atividades e campanhas educativas de prevenção”.

Ainda na nota, a instituição informou que “…observará, com atenção e responsabilidade, a situação dentro do estado e munícipios, atualizando o Comitê Nacional sobre a evolução da doença. Nesse sentido, as medidas de prevenção e contenção serão avaliadas caso a caso, em consonância com as orientações das autoridades”.

“O IFPA é uma instituição com representação no Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif). Através do Conif participará do Comitê Operativo de Emergência do Ministério da Educação (COE/MEC), instituído pela Portaria nº 329 de 11 de março de 2020, que avaliará os impactos e medidas que serão tomadas nas próximas semanas no que se refere às mudanças nas rotinas de atividades acadêmicas no âmbito das instituições do Sistema Federal de Ensino”, dizia a nota do IFPA.

UFPA ainda prepara plano contra coronavírus

Procurada pela Redação Integrada de O Liberal, nesta quinta-feira, para comentar a recomendação, a Universidade Federal do Pará, maior instituição de ensino superior federal do Norte, e uma das maiores universidades públicas do País, disse que o documento expedido pelo MEC se refere apenas a recomendações dirigidas aos institutos federais de educação ligados à Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. No Pará, um deles é o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA).

A UFPA confirmou, nesta quinta-feira (12), que até o momento “não recebeu qualquer documento semelhante”. A instituição também declarou, em nota emitida pela Pró-Reitoria de Graduação, que, até o momento, não tem “qualquer plano de contingenciamento em relação ao assunto em epígrafe”, se referindo possíveis medidas em relação ao coronavírus.

A reportagem está apurando, junto a outras instituições de ensino superior públicas e particulares do Pará, como essas estão se preparando para o avanço da pandemia do novo coronavírus no Estado.

Campus da UFPA no Guamá: instituição ainda discute medidas contra coronavírus

Campus da UFPA no Guamá: instituição ainda discute medidas contra coronavírus (Lázaro Magalhães)

Veja as recomendações do MEC:

-Promover atividades educativas sobre higiene de mãos e etiqueta respiratória (medidas comportamentais ao tossir ou espirrar);
– Estimular a higienização das mãos com água e sabonete líquido ou preparações alcoólicas, provendo, conforme as possibilidades, lavatório ou pia com dispensador de sabonete líquido, suporte com papel toalha, lixeira com tampa com acionamento por pedal;
– Oferecer dispensadores com preparações alcoólicas para as mãos (álcool em gel), em pontos de maior circulação, tais como: recepção, corredores de acessos à sala de aulas e refeitório;
– Estimular o uso de lenços de papel, bem como seu descarte adequado;
– Realizar a limpeza e desinfecção das superfícies das salas de aula e demais espaços (cadeiras, mesas, aparelhos, bebedouros e equipamentos) após o uso;
– Limpeza das superfícies, com detergente neutro, seguida de desinfecção (álcool 70% ou hipoclorito de sódio);
– Evitar compartilhamento de copos ou vasilhas;
– Estimular o uso de recipientes individuais para o consumo de água, evitando o contato direto da boca com as torneiras dos bebedouros;
– Manter os ambientes arejados por ventilação natural (portas e janelas abertas);
– Evitar atividades que envolvam grandes aglomerações em ambientes fechados, durante o período de circulação dos agentes causadores de síndromes gripais, como o novo coronavirus (Covid-19);
– Manter a atenção para indivíduos (alunos, professores e demais profissionais) que apresentem febre e sintomas respiratórios (tosse, coriza, etc.);
– Orientar procura por atendimento em serviço de saúde e, conforme recomendação médica, manter afastamento das atividades;
– Comunicar às autoridades sanitárias a ocorrência de suspeita de casos de infecção humana pelo novo
coronavírus.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend