Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 25 de October de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Período chuvoso já começou no Pará

Por ORM
Publicado em 21 de novembro de 2019 às 15:10H

Compartilhe:

O período chuvoso está iniciando no Pará devido à chegada de dois fenômenos meteorológicos. E, como todos os anos, ele vem acompanhado de raios e trovadas, e influência também nos maiores índices das marés no Estado. Por isso, a população precisa tomar alguns cuidados para se proteger. Na manhã desta quinta-feira (21), na Região Metropolitana de Belém (RMB), a temperatura atingiu clima até de montanha – com 25ºC (graus Celsius) – e céu bastante nublado. Além disso, ocorre chuvas em várias localidades como na RMB, que envolve sete municípios, a ilha do Marajó, o Sudeste, Nordeste e Oeste do Pará.

Ainda segundo a previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), representado pelo 2º Distrito de Meteorologia (2º Disme), em Belém, nesses próximos três dias, o tempo deve permanecer assim, com intervalo de pelo menos sete dias, quando deve abrir, mas se repetirá de novo. Todavia, o maior volume de chuvas está previsto mesmo para os meses que vão de janeiro a abril de 2020. Esta manhã, alagamentos fortam registrados em alguns pontos da capital. 

“É a conjunção de dois sistemas que começa a provocar essas chuvas no Pará: a Zona de Convergência do Atlântico Sul e a Alta da Bolívia. Eles vão ocorrer pelo menos a cada sete dias. Isso significa dizer que o Estado está na transição do período seco para o chuvoso, mas a previsão é que o maior volume de chuvas ocorra nos meses de janeiro, fevereiro, março e abril”, afirma o coordenador do Inmet, Raimundo Abreu de Souza.  

Nas primeiras horas da manhã, chuva caiu em toda Belém  (Cláudio Pinheiro)

Ainda segundo o meteorologista, nesses três dias em que estão previstas as chuvas, o que acontece são aglomerados de nuvens (cumulus e cumulonimbus) formando grandes instabilidades associadas ao fenômeno meteorológico da Alta da Bolívia.

“A Alta da Bolívia traz padrão de escoamento pelo sudeste do Pará, nos altos níveis da atmosfera. Com isso, interagindo com a forte convergência de unidade aqui nos baixos níveis, formando uma grande linha de instabilidade na Região Metropolitana de Belém, nordeste e sudeste do Pará. Está aumentando e se dirigindo rumo ao oeste, com velocidade rápida de aproximadamente 35 a 40 km/h, e já chegou em Altamira”, informou.

Clima chuvoso desta quinta e queda nos termômetros avisam chegada do inverno
Manhã teve alagamentos em trechos da capital  (Igor Mota)

Belém ultrapassou média de chuvas de novembro

Ainda segundo o especialista, Belém já estava atípica, porque o mês de novembro já contava com chuvas acima da média, que antes era 90 milímetros (mm). “Na virada do século (de 2000 para 2019) a média foi para 129 mm e já foi ultrapassada, e Belém está com 164 mm somente nesses últimos 20 dias. Sem contar os milímetros desta quinta”, comparou o coordenador do Inmet.

Outros municípios também afetados com as chuvas intensas desde a noite desta quarta (20) até por volta das 10h desta quinta (21) eram Dom Eliseu, com 70 mm; Tomé-Acu 38.6 mm; Cametá, 51 mm e Altamira, com 31 mm. Até esse horário, Belém já somava 3 mm sendo que amanheceu com chuvas, a partir de 5h30, teve chuvisco fraco e aumentou às 6h30.

“Como estamos com movimento vertical do sistema e padrão de escoamento em latitudinal, nesta quinta e sexta a previsão é de chuvas, com poucas interrupções, em todas essas regiões inclusive na Metropolitana, onde o céu fica de encoberto a nublado e nesta quinta pode ocorrer chuvas fortes, como tem ocorrido nessas regiões do Pará. Onde houver tempo nublado a temperatura baixa e ocorre a queda na temperatura de 4ºC a 6ºC”, afirma José Raimundo.

Com a chegada do período chuvoso, o meteorologista alerta que ele vem acompanhado de raios e trovoadas, e cuidados da população são necessários. “É preciso evitar deixar equipamentos e eletrodomésticos ligados na eletricidade enquanto chove, para evitar queimá-los. Além disso, durante as chuvas é melhor a pessoa não ficar exposta nas ruas”, alerta.

Tráfego na João Paulo II ficou difícil durante a chuva da manhã
Tráfego na João Paulo II ficou difícil durante a chuva da manhã (Igor Mota)

Alertas para marés altas


Entre os dias 23 e 29 de novembro a maré alta pode ocasionar alagamentos em Belém. Para reduzir os impactos e alertar a população para possíveis danos, a Prefeitura de Belém informou que está atuando no monitoramento das marés e na prevenção de acidentes ocasionados por enchentes.

Agentes da Defesa Civil Municipal, da Secretaria Municipal de Saneamento (Sesan), das Agências Distritais de Mosqueiro (Admos) e de Outeiro (Arout), da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob) e da Guarda Municipal de Belém (GMB) atuam de forma integrada em ações educativas e preventivas.

Os riscos de maré alta são considerados altos para índices a partir de 3 metros quando coincidentes com chuvas fortes e altíssimos para marés a partir de 3.5 metros.

Confira os dias e horários das marés com riscos moderados e altos
– Sábado 23/11: 8h23, 3.2m e 20h56, 3.4m
Alerta de risco alto para maré alta de manhã e à noite.
– Domingo 24/11: 9h19, 3.4m e 21h39, 3.5m
Alerta de risco alto para maré alta de manhã e risco altíssimo à noite.
– Segunda 25/11: 10h13, 3.4m e 22h23, 3.5m
Alerta de risco alto para maré alta de manhã e risco altíssimo à noite.
 Terça 26/11: 11h06, 3.4m e 23h08, 3.5m
Alerta de risco alto para maré alta de manhã e risco altíssimo à noite.
– Quarta 27/11: 11h47, 3.3m e 23h51, 3.4m
Alerta de risco alto para maré alta de manhã e à noite.
– Sexta 29/11: 0h28, 3.4m e 13h17, 3.1m
Alerta de risco alto para maré alta de madrugada e início da tarde.

*Fonte: Marinha do Brasil:

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend