Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 25 de October de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Polícia Civil intensifica combate ao tráfico de drogas no Pará

Por Agência Pará
Publicado em 23 de agosto de 2021 às 01:17H

Compartilhe:

Desde o início da atual gestão, a Polícia Civil do Pará vem atuando fortemente no combate ao tráfico de drogas na Região Metropolitana de Belém (RMB) e no interior do Estado, tanto que, somente nos seis primeiros meses de 2021, 2.302 procedimentos foram instaurados pelo crime de tráfico de drogas.

“Isso não significa apenas números de prisões, a consequência é muito maior, pois com menos traficantes nas ruas, menor o consumo, os roubos e furtos ao cidadão de bem. Além da redução na taxa de homicídio, que tende a cair com a redução da criminalidade nas áreas mais isoladas”, disse o Delegado-Geral da Polícia Civil do Pará, Walter Resende. 

Em 2020, 1.985 procedimentos foram feitos nas Delegacias da PC nos seis primeiros meses. Se comparar os dados deste ano, a alta registrada foi de 15,96%. As estatísticas são um reflexo dos investimentos do Governo Estadual no combate a esse tipo de crime. 

No último dia 12 de agosto, a “Operação Drugs” cumpriu 11 mandados de busca e apreensão, e prendeu três pessoas por tráfico de drogas e associação para o tráfico, no bairro do Icuí, em Ananindeua. Entre os objetivos da ação coordenada pela PC, com apoio de outros órgãos que compõem o sistema de segurança pública, esteve a pacificação das áreas consideradas de alta periculosidade. 

Além das prisões, a PC-PA conseguiu retirar das ruas, na RMB e municípios próximos, cerca de nove toneladas de drogas, entre machonha, crack e cocaína. A Divisão de Repressão ao Narcotráfico (DENARC), braço importante da Polícia nesta incursão, atua também na incineração do material ilícito. 

Na última sexta-feira (20), cerca de 900 quilos foram incinerados em um forno na cidade de Marituba. Toda a droga foi transportada em carros traçados até o local da queima. A escolta foi feita por agentes da PC-PA fortemente armados. A apreensão aconteceu no último dia 15 de julho por agentes da Superintendência Regional do Baixo Tocantins em uma embarcação que estava ancorada na Vila Maiauatá, em Igarapé-Miri. No local, dois homens, tripulantes da embarcação, foram autuados em flagrante por tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo, visto que com eles, foi apreendida uma pistola .380 e munições. Aproximadamente R$20 milhões foram retirados de circulação e um grupo criminoso foi desarticulado. 

O procedimento de incineração está previsto na Lei Antidrogas, que é rigorosamente seguida pela Polícia Civil do Pará. O Promotor de Justiça e membro auxiliar do GAECO, Tiago Ribeiro Sanandres, acompanhou todo o procedimento de perto. “O Ministério Público possui em uma de suas funções esse acompanhamento da incineração das drogas, essa previsão existe na Lei de Drogas e, hoje, estamos acompanhando exatamente esse processo, que visa conferir uma lisura para o procedimento, prestigiando também o trabalho da Polícia Civil. O Ministério Público tem parceria sempre com a Polícia Civil, para juntos desempenharmos essa questão de conferir uma maior segurança à população, e é isso que nós buscamos com essa parceria”.

Também acompanharam a incineração representantes da Corregedoria de Polícia Civil do Pará, Ministério Público do Estado (MPPA) e Vigilância Sanitária, além de agentes da Diretoria de Polícia Especializada (DPE).

“A Polícia Civil é um dos braços importantes do Governo do Estado no combate contundente à criminalidade. Conforme determinado pelo nosso governador Helder Barbalho, trabalhamos em conjunto com todos os órgãos que compõem o sistema de segurança pública”, finalizou o Delegado-Geral, Walter Resende.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend