Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 17 de January de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Recuperação de pacientes de covid-19 passa de 50% no Pará

Por ORM
Publicado em 28 de abril de 2020 às 22:21H

Compartilhe:

A Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (Sespa) divulgou, na tarde desta terça-feira (28), que há um total de 2.262 casos positivos de covid-19, a doença causada pelo coronavírus sars-cov-2. Agora a boa notícia: descartando os lamentáveis 129 óbitos, mais de 50% dos pacientes já estão recuperados. Ou por terem tido alta hospitalar ou por já não apresentarem mais os sintomas e se sentirem bem novamente. São 1.118 pessoas podem que comemorar e representam uma esperança para muitas outras.

É óbvio que isso não representa a solução dos problemas que a pandemia causou. Os hospitais e unidades de pronto atendimento (UPAs) seguem lotados e muita gente não consegue atendimento. É possível que a subnotificação de casos positivos seja enorme — a estimativa é de que, no Brasil, para cada diagnóstico de covid-19, há 10 que não entram para as estatísticas —, mas também muito mais gente pode estar se recuperando e que não se sabe ainda.

Quando, principalmente, um paciente que estava em estado grave se recupera e deixa as unidades de terapia intensiva (UTI), os médicos fazem festa nos hospitais. O leitor pode ter certeza: jornalistas não ficam felizes em dar notícias ruins. Cada novo caso positivo ou óbito angustia os profissionais da imprensa também.

Em meio aos dados diários de novas mortes e novos casos confirmados, é importante lembrar que há pessoas se recuperando e que, eventualmente, esse cenário assustador e deprimente vai melhorar. Para isso, a população precisa fazer a própria parte. Cada gesto conta sim. Ficar em distanciamento social temporário — é temporário e uma hora não vai mais ser tão necessário — é uma das melhores medidas preventivas. É a principal recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS), maior autoridade do planeta no setor.

Outra coisa que deve ser lembrada, para amenizar as tensões da população: há diversos cientistas e pesquisadores se esforçando ao máximo, em todo o mundo, para encontrar tratamentos e vacinas contra o coronavírus. Com o distanciamento social temporário, se ganha tempo até as soluções mais concretas e definitivas serem descobertas e aplicadas. Correr para as farmácias para comprar medicação que requer receita — cloroquina, hidroxicloroquina e antibióticos como azitromicina — é um risco. Automedicação é risco. E nada de ingerir ou injetar desinfetante. Isso é uma insanidade que pode ser letal.

Repouso, alimentação e hidratação podem ajudar e muito as pessoas com os sintomas mais brandos a se recuperar. O ciclo da doença é, em média, 15 dias. Alguns sintomas podem ser piorados ou mesmo sentidos de forma psicológica. Sim, isso é possível. A angústia e a ansiedade geram alguns sintomas e reações ruins no organismo. Podem baixar a imunidade também. Há canais para atendimento psicológico online. Alguns até gratuitos. Isso pode ajudar quem estiver passando por estresse intenso, medo, ansiedade e tristeza.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend