Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 21 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Respiradores vindos China apresentam falhas e não foram instalados, admite Governo do Pará

Por ORM
Publicado em 08 de maio de 2020 às 20:18H

Compartilhe:

O Governo do Pará divulgou uma nota no início da noite desta sexta-feira (8) na qual admite que os 152 respiradores comprados da China para tratamento de pacientes contaminados pelo novo coronavírus nos hospitais do estado apresentaram problemas durante o processo de instalação e ainda não estão em funcionamento. 

“O Governo do Pará informa que vem sofrendo problemas técnicos na implantação dos respiradores comprados na China, que chegaram na última segunda ao nosso Estado e ainda não puderam ser usados. São as mesmas dificuldades que estão sendo enfrentadas por outros compradores, como grandes corporações privadas.”

No início da noite, o governador Helder Barbalho, em sua conta no twitter, se manifestou sobre o assunto: “O Governo está fazendo a seguinte exigência à fábrica: eles entregam 400 respiradores em pleno funcionamento, com absoluta urgência e ajuste correto – e nós devolvemos os 152 que estão sem o ajuste. Pra que todos entendam: o aparelho deve ter normas brasileiras de funcionamento e têm que ter uma calibragem que não mande oxigênio demais nem de menos. Tem que ser absolutamente preciso, o que não aconteceu nos testes”.

Na quarta-feira (6), começou a circular em grupos de troca de mensagens a informação de que os respiradores não estariam funcionando normalmente. No entanto, o fato não foi confirmado nem pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa) e nem pelo Sindicato dos Médicos do Pará (Sindmepa). A Sespa, consultada por O Liberal, disse que não se manifestaria oficialmente sobre o assunto, por se tratar de ‘fake news’.

Ainda na quarta-feira, a reportagem entrou em contato com o Sindicato dos Médicos do Pará (Sindmepa) para saber se a entidade havia recebido algum relato de profissionais da área da saúde sobre as possíveis falhas, e recebeu a seguinte resposta, por meio de nota. “Não procede essa informação. Recebemos informação de residentes que estão no Hangar de que os respiradores estão funcionando normalmente.”

Governo recebeu 152 respiradores para quatro municípios

Na segunda-feira (4), o Governo do Estado recebeu, em Belém, 152 respiradores e 1.580 bombas de infusão, adquiridos na China em março. Os equipamentos, todos destinados a pacientes da covid-19, foram distribuídos entre hospitais em Belém e  no interior do Estado, em particular aos hospitais de campanha em Belém (no Hangar), em Santarém, em Marabá  e em Breves.

Ainda na segunda-feira, 80 foram destinados para o Hospital de Campanha de Belém e 30 para o Hospital Galileu, na Região Metropolitana de Belém. Dez respiradores foram para o Hospital de Campanha de Santarém; 10 para o Hospital de Campanha de Marabá; 5 para o Hospital de Campanha de Breves e 4 para o Hospital de Capanema. 556 bombas de infusão acompanharam os respiradores.

Segundo o governo estadual, os fabricantes assumiram o compromisso de resolver os problemas e fazer as adequações dos equipamentos. A nota não informa, no entanto, o prazo para que os respiradores comecem a ser utilizados na rede pública estadual.

“O Governo do Pará esclarece que pagou um dos melhores preços entre os compradores, e aguarda a solução destes entraves. Mas ressalva que, em hipótese alguma, o erário público será prejudicado. Se as máquinas não cumprirem sua missão, serão devolvidas.”

Confira a nota na íntegra

O Governo do Pará informa que vem sofrendo problemas técnicos na implantação dos respiradores comprados na China, que chegaram na última segunda ao nosso Estado e ainda não puderam ser usados.

São as mesmas dificuldades que estão sendo enfrentadas por outros compradores, como grandes corporações privadas. Conjuntamente, estamos em contato direto com os fabricantes, que prometem saná-los em caráter de urgência.

Os fabricantes assumiram o compromisso com os compradores brasileiros de resolver os problemas e fazer as adequações dos equipamentos aos parâmetros nacionais.

O Governo do Pará esclarece que pagou um dos melhores preços entre os compradores, e aguarda a solução destes entraves. Mas ressalva que, em hipótese alguma, o erário público será prejudicado. Se as máquinas não cumprirem sua missão, serão devolvidas.

Estamos vivendo uma situação dramática e lamentamos tudo isso. Reafirmamos que estamos lutando dia e noite, com todas as possibilidades que temos, para salvar vida.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend