Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 18 de January de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Sespa informa mais de mil casos subnotificados de Covid-19 no Pará

Por G1
Publicado em 20 de maio de 2020 às 17:11H

Compartilhe:
ltrame em coletiva de imprensa nesta quarta, 20 de maio — Foto: Agência Pará

Casos subnotificados de Covid-19 no Pará começaram a ser divulgados pela Secretaria de Saúde do Estado (Sespa). Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (20), Alberto Beltrame, secretário de saúde, informou que os dados de Covid-19 no Pará passarão por auditoria por meio de uma força-tarefa de técnicos, que têm colhido os dados junto a municípios para levantar resultados de testes rápidos que ainda não haviam sido informados à Sespa e estavam fora da contagem oficial. No boletim de terça (20), dos 162 óbitos informados, apenas 11 foram do dia. Nesta tarde, 900 casos confirmados, ocorridos semanas atrás, foram computados no sistema de informação geral da Sespa. Segundo a secretaria, nas últimas 24h, o estado registrou 57 novos casos e duas mortes por Covid-19, o que sinaliza uma queda na evolução do vírus na região.

Segundo Beltrame, no início da pandemia, em março, a Sespa contabilizava os casos de Covid-19 exclusivamente por exame molecular realizado no Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) e no Instituo Evandro Chagas. “Então os dados eram absolutamente fieis à realidade porque todas as amostras coletadas em qualquer parte do Pará vinham para Belém para análise nestes locais”, explicou.

No entanto, com a evolução da pandemia no Pará, testes rápidos foram adotados e enviados aos municípios. O estado recebeu 150 mil testes rápidos e, destes, 122 mil foram encaminhados por cidades de todo o Pará, para a realização de exames nas unidades municipais de saúde.

“Não eram exames para fim de diagnóstico, mas sim para saber se houve a doença, testes que confirmaram a imunidade, ou seja, a pessoa que já tinha tido a doença. Do teste rápido realizado no interior, o resultado positivo para chegar até a gente, para ser lançado no sistema de controle nosso, houve um retardo. Muitos municípios, ao não relatarem estes dados, casos positivos que já haviam sido detectados deixaram de compor os números atualizados do dia a dia. Esse retardo fez com que houvesse um acúmulo. Hoje, por exemplo, tivemos 900 casos positivados, mas que são todos antigos, oriundos de testes rápidos, mas que somente hoje entraram no sistema de informação geral”, disse o secretário.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend