Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 04 de April de 2020
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

UFPA inicia campanha de combate ao desperdício de água

Por ORM
Publicado em 24 de fevereiro de 2020 às 10:14H

Compartilhe:

Usar de forma correta o recurso água, elemento vital para a vida no Planeta Terra – 70% da superfície da Terra são constituídos por água – é uma necessidade que vem sendo exposta há tempos para habitantes nos países, em especial no Brasil. Mas, quando uma instituição centenária e produtora de conhecimento por excelência, como a Universidade Federal do Pará (UFPA), adota uma campanha de conscientização para combater o uso exagerado do produto em seus campi, a iniciativa funciona como um alerta. Afinal, o que cidadãos comuns e instituições em geral têm feito em prol do uso racional da água a fim de evitar o desperdício desse bem?

No caso da UFPA, a campanha de conscientização acaba de ser lançada, motivada pelo entendimento da Universidade de que por ser a água “um recurso natural essencial e fonte de vida, é importante que a comunidade acadêmica tenha a consciência da utilização racional do líquido, pois a água doce do planeta pode se esgotar, uma vez que se trata de um recurso limitado”.

Consumo 

Ao externar essa preocupação, a UFPA divulga que “hoje, a Federal do Pará tem um consumo de água considerado alto”. “Dados de 2019 demonstram que a Cidade Universitária Professor José da Silveira Netto consumiu, em média, 347 milhões de litros de água por mês, o que daria para abastecer um município com população de aproximadamente 75 mil pessoas. Por este motivo, a campanha, que está sendo realizada pela realizada pela Comissão Gestora do Plano de Logística Sustentável da UFPA (PLS), busca conscientizar a população da UFPA sobre a importância de se cuidar da água diariamente”, ressalta.

Hábitos

 Como afirma Roberta Tillmann, presidente da Comissão Gestora do Plano de Logística Sustentável, “essa campanha visa conscientizar os usuários da UFPA sobre a importância da economia da água no quesito sustentabilidade”. “A conscientização permite a educação e a mudança de hábitos e práticas, as quais são essenciais para a redução no consumo de água”, pontua.

“O uso deve ser ainda mais racionalizado, principalmente pela atual situação que passa grande parte do país, com a falta de água. O que pedimos é uma atenção especial de todos os membros da comunidade acadêmica. Neste momento, esperamos unir forças para combater o desperdício e o consumo inadequado deste bem tão precioso”, ressalta Roberta Tillmann.

A Comissão Gestora do PLS dá dicas essenciais, como manter a torneira fechada ao ensaboar as mãos ou escovar os dentes; não acionar a descarga do vaso sanitário sem necessidade, fechar o registro do bebedouro após o seu uso e verificar se a torneira foi fechada adequadamente.

Proatividade

A Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa) orienta os cidadãos a observarem que, ao se lavar as mãos ou a louça e fazer barba, é racional não deixar a torneira aberta todo o tempo. Outra orientação é se verificar se existem vazamentos no imóvel, torneiras pingando ou descargas desreguladas. Para se evitar o desperdício, a manutenção regular mostra-se imprescindível. Ser rápido no banho, inclusive, fechando-se a torneira ao se ensaboar, é outra iniciativa recomendável.

O desafio dos organizadores de campanha e órgãos de saneamento em geral é que muita gente não leva a sério as recomendações, por entender que a água existe em abundância e não vai faltar tão cedo. Ocorre que a maior parte da água existente na Terra é salgada e se encontra nos oceanos. Portanto, é inapropriada para o uso na agricultura e na indústria, de acordo com a Unesco. Apenas 2,5% da água na Terra é doce – a maior parte encontra-se em geleiras. Menos de 1% da água é apropriada para consumo humano, estando acessível em rios, lagos e lençóis subterrâneos, de difícil acesso.

Combate

A Cosanpa informa que entre os principais fatores do desperdício de água estão os vazamentos na  rede de distribuição e o consumo excessivo. Para corrigir os vazamentos, a Companhia está substituindo mais de 150 km de redes antigas da capital e realiza obras com instalação de redes novas em mais de 10 municípios paraenses. 

“Para combater o desperdício entre consumidores, a Cosanpa está instalando  hidrômetros (aparelho usado para medir o consumo), já que nas residências onde há este equipamento, independente do consumo era cobrada uma tarifa fixa. Além disso, campanhas sociais são realizadas para conscientizar a população sobre a importância do consumo consciente de água”, informa a Companhia.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend