Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 17 de April de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

‘O governo tem limites’, diz secretária do Tesouro Nacional, em entrevista exclusiva

Por G1
Publicado em 08 de março de 2017 às 14:12H

Compartilhe:

Escolhi a Ana Paula Vescovi para ser destaque do blog neste dia 8 de Março, Dia Internacional da Mulher. Ana Paula é a primeira mulher a assumir a Secretaria do Tesouro Nacional (STN) e desde que chegou lá, em junho de 2016, já mudou a cara da gestão do maior cofre do país.

 

“Você adquire confiança e credibilidade, quando você atua da forma mais transparente possível, fidedigna e expressa qual é a sua escolha, sua política pública. O que aconteceu no Brasil nos últimos anos foi um certo disfarce em cima da contabilidade pública”, me disse Ana Paula.

 

Durante os governos petistas, o Tesouro passou anos distribuindo dinheiro, fazendo contabilidades criativas e promovendo as famosas pedaladas fiscais. Sob as gestões passadas, a STN foi palco de operações esquisitas com outros órgãos do governo como o BNDES e também o avalista dos estados que entraram na farra do endividamento promovida depois de 2011.
Ana Paula é economista, nascida em Colatina, no ES, com especializações em gestão pública e contas nacionais. Ela fez carreira no serviço público com passagens pelo Ministério da Fazenda e pelo Senado. Antes de vir para Brasília há nove meses, ela promoveu um efetivo ajuste fiscal nas contas do Espírito Santo, onde foi secretária da Fazenda. O estado é um dos mais equilibrados do país, apesar da crise recente com a greve das polícias.

aab-20170306-3382

Agora, Ana Paula está com a chave do cofre nacional nas mãos, e ninguém mais tem acesso fácil ao dinheiro público. Ela já ganhou fama de durona porque diz muitos “nãos” a quem se acostumou a encontrar no Tesouro Nacional a solução para todos os problemas.

 

“A questão não é dizer não, né? Nós aqui tentamos construir uma relação de parceria com os estados. A forma como nós temos lidado, esses desafios que são enormes, a crise fiscal dos estados também é muito severa, é mostrar os limites. Os limites que são dados pela lei. Os limites são dados pelas regras. Os limites são dados pela nossa condição fiscal”, disse Ana Paula.

 

Ana Paula é casada e tem dois filhos com 12 e 15 anos. O sacrifício exigido pelo trabalho se transformou num desafio conjunto. “É um projeto da família. Meus filhos entendem o que eu faço aqui, a importância do meu trabalho, e me apoiam. Eu acho importante eles aprenderem o valor de viver num país com as contas equilibradas. Estamos cuidando do futuro deles também”, me contou depois da gravação da entrevista.

 

Produção

 

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend