Carregando...
Ao Vivo
Carregando...
Tucuruí, 27 de January de 2021
Sistema Floresta
SBT Ao Vivo

Parlamentares sugerem adiar eleições municipais de outubro por coronavírus

Por ORM
Publicado em 21 de março de 2020 às 11:39H

Compartilhe:

Apesar do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ter afirmado na última quinta-feira (19) que não vai alterar o calendário eleitoral, senadores sugeriram nesta sexta-feira (20) que as eleições municipais previstas para outubro sejam adiadas por conta dos impactos da epidemia do novo coronavírus.
O senador Major Olímpio (SP), líder do PSL no Senado, encaminhou ofício à presidente do TSE, ministra Rosa Weber, em que pede o adiamento das eleições para 2022 para evitar o contágio de pessoas com o início da campanha eleitoral e ajudar na economia de recursos públicos.
O parlamentar argumenta, no ofício, que o início da campanha eleitoral, em agosto, irá resultar em “movimentação e aglomeração de pessoas não somente durante todo o período da campanha política, mas também no dia da população ir às urnas, momento que pode gerar uma grande multiplicação do contágio desta doença”.
“A crise provocada pelo coronavírus, com a consequente incerteza não somente sobre a extensão, mas também sobre a duração desta pandemia que tem vitimado milhares de pessoas em todo o mundo, tem gerado a paralisação de diversas atividades”, ressalta ainda o documento.
O líder do PSL não foi o único a recorrer ao TSE sobre as eleições. Constam, no sistema eletrônico do tribunal, pelo menos duas consultas sobre o tema.
Durante a sessão desta sexta-feira em que foi aprovado o decreto de calamidade pública por unanimidade, parlamentares aproveitaram para tocar no assunto. O senador Carlos Viana (PSD-MG), aproveitou fala em inédita sessão remota da Casa para levantar o tema.
“Quero aqui também, senhor presidente, colocar a todos os pares do Senado, já há um primeiro pensamento sobre a possibilidade de nós adiarmos as eleições de outubro”, disse.
“É claro que essa é uma decisão ainda prematura, mas que precisa começar a fazer parte das nossas discussões, em primeiro lugar pelo calendário que ora já está valendo e que pode ser muito prejudicado pelas quarentenas com o cancelamento das reuniões”, argumentou, acrescentando ser necessário que o ministro Roberto Barroso, próximo a assumir o comando da Justiça Eleitoral, inicie uma avaliação sobre a possibilidade.

Ao vivo
Floresta 104,7MHz
Carregando...

Send this to a friend